O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

terça-feira, 1 de março de 2011

Demência / Alzheimer ? Saiba o que é isto

Nada é por acaso. 
A matrix escravagista produz estas barbaridades... 
Muitas vezes os sintomas de demência aparecem cedo, ninguém presta muito atenção. 
Ninguém acredita que possa lhe acontecer antes da idade avançada. 
Esquecer parece tão normal...
E cada vez mais jovens estão apresentando sintomas da doença. 
É melhor se ligar nisso, prevenir sempre será melhor do que remediar.

O mal de Alzheimer, doença de Alzheimer ou simplesmente Alzheimer é a forma mais comum de demência. Esta doença degenerativa, de momento, incurável e letal, foi descrita, pela primeira vez, em 1906, pelo psiquiatra alemão Alois Alzheimer, de quem herdou o nome. Esta doença afecta geralmente pessoas acima dos 65 anos,[1] embora esta patologia seja possível também em pessoas mais novas.
Em 2006, o número de portadores de Alzheimer diagnosticados era de cerca de 15 milhões de pessoas em todo o mundo.[2]
Cada paciente de Alzheimer sofre a doença de forma única, mas existem pontos em comum, por exemplo, o sintoma primário mais comum é a perda de memória. Muitas vezes os primeiros sintomas são confundidos com problemas de idade ou de estresse. Quando a suspeita recai sobre o Mal de Alzheimer, o paciente é submetido a uma série de testes cognitivos. Com o avançar da doença vão aparecendo novos sintomas como confusão, irritabilidade e agressividade, alterações de humor, falhas na linguagem, perda de memória a longo prazo e o paciente começa a desligar-se da realidade. As suas funções motoras começam a perder-se e o paciente acaba por morrer.
Antes de se tornar totalmente aparente o Mal de Alzheimer vai-se desenvolvendo por um período indeterminado de tempo e pode manter-se não diagnosticado durante anos. Menos de três por cento dos diagnosticados vivem mais de 40 anos depois do diagnóstico.
(fonte)


Outra fonte importante  para informações

As pessoas estão se suicidando mais ultimamente...




Você é um cuidador? 
Pode gostar de ler também
http://soubem.com/site/produtos-aldo-luiz/

4 comentários:

  1. Aldo,

    É verdade, o Alzheimer é uma doença com que temos de lutar. Não escolhe pessoas, cada um pode tê-la. A ciência, felizmente está a avançar bem no sentido de remediar os efeitos da doença.

    Há uma frase que está muito mal feita:
    "Menos de três por cento dos diagnosticados vivem mais de 40 anos depois do diagnóstico."

    Ou seja, acima escreveste que os sintomas ocorrem após os 65 anos. Logo a frase quer dizer que menos de 3 por centos das pessoas com Alzheimer chegam aos 105 anos. Mas também cerca de 3 por cento das pessoas sem Alzheimer chegam a essa idade. Isso é uma falácia. É marketing.

    ResponderExcluir
  2. OI, ALDO, MEU PAI TEM O MAL DE PARKINSON DESDE 2000. ELE SE TRATA COM MEDICAÇÕES PARA RETARDAR A DOENÇA. AINDA DIRIGE E TEM MUITA FORÇA DE VONTADE. A FAMÍLIA TODA É CUIDADORA E TODOS OS AMAMOS,ENTRE TRANCOS, BARRANCOS E MUITO CARINNHO TB.PERCEBO QUE É MUITO DIFÍCIL COMPREENDER E ACEITAR A DOENÇA. MAS COM A PRÁTICA DA LIMPEZA, PERCEBO O PROBLEMA NÃO SER TÃO INTENSO PELA MINHA REJEIÇÃO INTERNA...NÃO ME INTERESSO PELA CURA DA DOENÇA DELE (QUE É A SUA MAIOR BUSCA), MAS SIM PELA "CURA DE SUA ALMA". ELE ME FALA MUITO SOBRE O MEDO DA MORTE QUE SENTE, E ÀS VEZES DE FORMA DESCRENTE. NÃO CONVENCEREI ELE DAS COISAS QUE TENHO APRENDIDO NA VIDA, MAS POR ISSO, LIMPO, LIMPO, LIMPO. E HJ O AMO MAIS, MESMO SENDO ALGUNS DIAS DIFÍCEIS.
    AMO SEU BLOG!
    SOU GRATA. SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO.
    ABRAÇO E PAZ DO EU!
    KARINA

    ResponderExcluir
  3. Karina, perdão pela demora em chegar aqui... A hora é agora, kkkkkk, verdades... kkkkkkk
    Karina, tudo que "está" em nossas vidas é para reaprendermos (em nós) o esquecido, por imposições das memórias e programas escravagistas, o AMOR INCONDICIONAL. Esta é a força geradora de tudo o que existe. Difícil de entender e principalmente praticar se não fazemos uma faxina severa nestes programinhas cretinos que parecem vírus em nossa saúde espiritual. Vos amo, sou grato. Beijos, paz e luz infinitamente.

    ResponderExcluir
  4. Karina, e como está seu pai agora?

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails