O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

domingo, 23 de maio de 2010

H1N1 / O MINISTÉRIO DA SAÚDE "INFORMA"

REPRODUZO ESTAS POSTAGENS IMPORTANTÍSSIMAS PARA A NOSSA AVALIAÇÃO E DOS QUE QUEREM SE INFORMAR FORA DOS DITATORIAIS DOGMAS E PARADIGMAS IMPOSTOS PELA OMC E OMS AOS GOVERNANTES DO PSEUDO MUNDO LIVRE. 
O GOVERNO DA POLÔNIA OUSOU LIBERTAR-SE DESSE JUGO E FOI EXTINTO DA FACE DO PLANETA. 

Mercenários do Ministério da Saúde tomam conta da internet

O ministério da saúde contratou dezenas de pessoas para invadirem blogs e redes sociais tais como orkut e facebook, com o intuito de divulgar as desinformações do ministério da saúde e tentar desmentir quaisquer verdades que sejam ditas on-line. Alguns deles assinam como representantes do ministério da saúde, como esta fernanda.scavacini@saude.gov.br, e outros tentam se passar como pessoas comuns.
Em maio de 2009 o Ministério da Saúde já havia contratado 8 pessoas especialmente para "responder boatos na internet sobre a gripe suína" em cerca de 400 blogs e redes sociais como orkut e twitter. Mais recentemente eu lí uma notícia de que mais pessoas haviam sido recrutadas para despejar desinformação na internet, mas n
ão consegui achar mais a fonte de tal notícia. Se você souber, por favor informe através dos comentários.

"Com a divulgação de que a vacina contra H1N1 poderia causar resultados falso-positivos em testes para detectar o HIV (entre outros), veio a tona o que o Ministério da Saúde vem tentando negar desde o começo desta campanha de vacinação: nem eles sabem os possíveis efeitos adversos que esta vacina pode causar.

Na Nota Técnica Nº 02/2010 (GGSTO/DIDBB/ANVISA) pode-se ler:
Considerando que:

2. A produção industrial de vacinas contra influenza pandêmica A (H1N1) tem sido realizada de forma acelerada, com a utilização de novas tecnologias de produção e adjuvantes, por tratar-se de uma pandemia e de uma situação de emergência em saúde pública, não havendo, atualmente, dados disponíveis sobre todos os efeitos adversos possíveis.

Deste parágrafo da nota, podemos tirar duas conclusões que expõem várias mentiras divulgadas pelo ministério da saúde e seus mercenários on-line:

  • Não se conhece os possíveis efeitos adversos que esta vacina pode causar.
Sendo desconhecido todos os efeitos adversos, como então podem concluir que a vacina é segura? Como podem descartar as mortes, abortos e problemas sérios ocorridas após a aplicação da vacina se não conhecem todos os efeitos adversos?

  • A vacina contra o H1N1 utiliza novas tecnologias de produção e adjuvantes
O ministério da saúde vem afirmando, desde o início da campanha, que o processo utilizado na fabricação da vacina H1N1 é o mesmo das vacinas sazonais, e que por isto mesmo a vacina H1N1 seria segura, mesmo que tivesse sido desenvolvida e fabricada em tempo recorde. Nesta nota, o Ministério da Saúde admite que isto não é verdade.


Está na hora do Brasil acordar para o fato de que as autoridades da saúde não estão trabalhando no melhor interesse da população brasileira. Foi ocultado da população durante 7 meses que a vacina poderia causar falso positivo para exame de HIV (esta informação estava disponível no site da GSK desde outubro de 2009). Por uma ironia do destino, a divulgação desta informacão agora prova de forma incontestável que temos sido enganados e que esta vacina pode ter efeitos colaterais desconhecidos. Temos que exigir que todos os casos de efeitos adversos sejam divulgados publicamente, e que todos os casos sérios sejam revistos, já que a política atual é de negar a relação causal da vacina e dos efeitos adversos.


Fontes:
Nota Técnica Nº 02/2010 - GGSTO/DIDBB/ANVISA

Notícias relacionadas :

NÃO DEIXE DE LER TAMBÉM  
http://www.ecocidio.com.br/2010/05/24/a-fraude-do-hiv-evidencias/
Sinto muito, sou grato.
Sou grato ao
http://www.anovaordemmundial.com 
e a todos os que zelam por seu melhor destino e o de seus semelhantes oprimidos e explorados pela MATRIX, a belicosa nova (velhíssima) ordem mundial escravagista.

3 comentários:

  1. Muito obrigado por divulgar estas informacoes!!

    ResponderExcluir
  2. Recentemente eu pedi informações para Fernanda Scavacine se ela havia tomados as vacinas rubeola e h1n1
    veja o que ele respondeu


    Prezado,

    Tomei a vacina porque estou dentro do público alvo de ambas as campanhas.
    Mas minha carteira de vacinação é um documento pessoal e não a divulgarei.

    Obrigada
    Continuo a disposição

    Fernanda Scavacini
    Coordenadora de Comunicação Interativa
    Gabinete do Ministro
    Ministério da Saúde
    ( (61) 3315-2678

    ResponderExcluir
  3. A mídia está a serviço do capital, o mesmo pode-se dizer dos órgãos públicos, que não são mais tão públicos como deveriam;

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails