O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quinta-feira, 28 de junho de 2012

DA ESCRAVIDÃO ESCONDIDA (3)

Da escravidão escondida.
Reflexões. (3)

Quatro citações, ou mais...

"Livrar-se do tempo é livrar-se da necessidade psicológica tanto do passado quanto do futuro. Isso representa a mais profunda transformação de consciência que você possa imaginar. em casos muito raros, essa mudança na consciência acontece de forma drástica e radical, de uma vez por todas. Quando isso acontece, normalmente é através de uma completa rendição, em meio a um sofrimento intenso. Muitas pessoas, entretanto, têm de trabalhar para obtê-la."
Eckhart Tolle em O PODER DO AGORA.

"Nesse livro, meu pai sublinhara a lápis vermelho uma longa frase que nunca mais esqueci: 
Mesmo as épocas de opressão são dignas de respeito, pois são a obra, não dos homens, mas da humanidade, e portanto da natureza criadora, que pode ser dura, mas nunca é absurda. Se a época que vivemos é dura, temos o dever de a amar ainda mais, de a penetrar com o nosso amor, até que tenhamos afastado as enormes montanhas que dissimulam a luz que há para além delas.
Mesmo as épocas de opressão... Meu pai morreu em 1948 sem jamais deixar de crer na natureza criadora, sem jamais deixar de amar e de penetrar com o seu amor o mundo sofredor em que vivia, sem jamais perder a esperança de ver brilhar a luz para além das enormes montanhas. Ele pertencia à geração dos socialistas românticos, que tinham como ídolos Vítor Hugo, Romain Rolland, Jean Jaurès, usavam grandes chapéus e conservavam a pequena flor azul da sentimentalidade entre as pregas da bandeira vermelha. Na fronteira da mística pura e da ação social, o meu pai, preso à sua banca de alfaiate mais de catorze horas por dia - e nós vivíamos à beira da miséria - conciliava um ardente sindicalismo e uma busca de libertação interior. Nos gestos muito limitados e humildes do seu ofício introduzira um método de concentração e de purificação do espírito a respeito do qual deixou centenas de páginas. Enquanto fazia casas, ou passava a ferro as fazendas, tinha uma presença resplandecente. À quintafeira e ao domingo, os meus camaradas reuniam-se à volta da sua banca, para o escutar e sentir aquela presença vigorosa, e a maior parte deles alteraram as suas vidas devido à sua influência."
Louis Pauwels e Jacques Bergier em O DESPERTAR DOS MÁGICOS.


"Entre nesse instante no Agora onde quer que você esteja. Caminhe com a sua verdade dentro de suas escolhas. Assuma as conseqüências de ser quem você é. Viva a plenitude dentro da sua jornada de vida. Que tipo de negociação você pode fazer dentro da consciência? Não podemos atalhar o caminho, não podemos negociar ou driblar a consciência, ela é o olho, o oráculo da verdade e se manifesta independendo das suas vontades. Se eu puder resumir o que é o caminho vermelho, escolho dizer assim: É o caminho que leva a mente ao coração."

O caminho vermelho- Xamanismo Nativo


 "Muitos são os caminhos... Amai-vos uns aos outros como eu vos amei."
 Jesus

Miseravelmente apegados ao lixo que o sistema cultiva para nos alimentar a escravidão, estamos virtualmente mortos. Zumbis vagando no prisional labirinto do nada que construíram para nos controlar. Estamos condicionados para sermos limitados e policiarmos uns aos outros e acusar os que queiram se libertar deste confinamento.
Cavalos de Tróia ancestrais galopam em nosso subconsciente. Alimentamos inconscientemente manadas de ancestrais cavalos de Tróia fratricidas.
Quem sou eu? Esta é a pergunta que não deve calar. Quem está odiando, condenando, julgando... Quem?
Já parou para pensar que todos estes sentimentos não passam de programas? Memórias/programas infelicitantes de escravismo e sofrimento? Nós "aceitamos" representar este papel.
Onde não há memória não há sofrimento. 

Se eu me amo, me aceito, me perdoo, fico em paz. Reflito estes sentimentos para o meu exterior. Tudo a minha volta se acalma e pacifica.

Se eu sou humano, todo o bem e todo o mal está em mim como está igualmente na humanidade.

Mas, se tudo e todos somos divinos e perfeitos, de onde vem tanta imperfeição capaz de tanto sofrimento? O sofrimento de um não é melhor nem pior que o sofrimento do outro. E no entanto, estamos sempre nos julgando melhores ou piores que os outros. Essas comparações são o mesmo que julgar o outro impunemente enquanto pensamos que o outro não nos julga. São programas e memórias fratricidas que compartilhamos na escuridão deste prisional labirinto escravista do desamor incondicional.

Se todos temos a possibilidade dos mesmos sentimentos, idéias de alegria, tristeza, dor, e todos os bons e maus, bens e males que compartilhamos (ressonância) em todos os programas e memórias, como posso ser melhor ou pior que o outro?

"Odeio" o que no outro aponta em mim programas e memórias de julgamento e reprovação que nos espelham. "Odeio" quando dizem que somos um. Este "odeio" é mais um julgamento programa/memória de escravismo e fratricídio.

Mas quem está julgando? O observador ou os programas e memórias de julgamento no observador?

Pára o jogo!

Parando o jogo, fico em silêncio e me perdoo por reconhecer não poder nem dever julgar o que não conheço. Não guardar mágoas faz com que desapareçam as razões do conflito que me fazem julgar e sofrer por uma razão inexistente onde não posso reconhecer nem a virtude nem a maldade. É o que liberta.

https://2609a7c8-a-62cb3a1a-s-sites.googlegroups.com/site/ocaminhovermelho/o-caminho-vermelho/as-quatro-direcoes-sagradas/direcao-leste/pdtl-103289001.jpg?attachauth=ANoY7cr4weSqSLu6OBFX-1DFUPIQzzKSJE_pt_5vt10E-LaYl2F-NmfBbEeSx4htCRWYMtZCJsvFotIrqCse7SdaOIvlMCiwLIbGZ34XqPAqx-ip3bQIMXQZ451hEZcD0lv_Bmxs28KE32klaf5edTb5Pi8BLm5_0DgJ29UrVkGxdxeFCnilo9sCII59REMGzPSQW4Hb4G3XxGcrDDrXdHN8jRSoWuiZ_zyd_lkgv2u0eba1kOIZouBTik4OUVJwt8bEo2Bt0KDngsz_6ktnQwgse9eCy_lnJAXZjlr7St25DMiTOs3DO-WFZrt5Xlj_JLuAoANpUKGg&attredirects=0

O primeiro é o LESTE que é o Sol, a energia do dia, a energia masculina, cujo elemento é o fogo que força ao espírito. O animal é a águia, condor, gavião, falcão, a coruja branca. A águia é a clareza, a visão, o objetivo e o foco. Ela voa e, antes de se envolver em qualquer situação, temos que olhar bem, ter certeza absoluta de que é aquilo que queremos. A águia escolhe sua presa e faz um mergulho seguro. Ela nos ensina uma lição: primeiro se afaste da situação para visualizá-la.

Não é possível reconhecer o que não conheço. Suposições e expectativas são também programas/memórias. Julgamentos e condenações são sempre programas/memórias ancestrais escravistas de fratricídio.
Para a dominação o escravagista precisa do conflito, do sofrimento permanente na escravidão pelo julgamento de uns pelos outros. Assim divididos, sempre conflituosos, estamos impossibilitados de ver o sistema que nos oprime e escraviza, estamos ocupadíssimos rodando na caótica mente subconsciente os programas de aceitação da nossa própria escravização.
O sistema é o conflito, o caos, sua essência é o conflito fratricida, a corrupção é o permanente dividir para governar. O desamor é sua energia, assim como a escassez, medo, tortura e sofrimento são seus alimentos.
Como é possível não vermos que aquela televisão ligada 24 horas por dia não deixa que se faça silêncio interior para ouvirmos as divinas inspirações? É a ausência do silencio, com toda certeza, uma das formas de droga coletiva anestesiando (momentaneamente) os efeitos da sistemática escravatura.
Mal tratadas, milhões de células trabalham em silêncio a nossa vida inteira, amorosa e anonimamente, e nós só nos lembramos delas quando o câncer nos pega. Então, outra vez crenças e escolhas. Qual caminho?

https://2609a7c8-a-62cb3a1a-s-sites.googlegroups.com/site/ocaminhovermelho/o-caminho-vermelho/as-quatro-direcoes-sagradas/direcao-sul/imageH7I.jpg?attachauth=ANoY7cp2u0eY5ruc5WLLQ37kVlfor35cmxfD1xg-GfCRW7NUQXcqMaq3u869eNCJFviohA0BzAF0j8pfKTeSLw7DW89KxWbV0F0oQIP-Aq0GwyqmvfCVk35fOOn-W6-nWvHfmzZdRQxN6VdQ_guNiqF_H2iT_JISEUwCjewdq_B_tOyg8y8eYPu9ioxAtxLbBYDoIDG21Km6fh6kbxkBTNvoPm6cgv9XiKCdc1vl5OopOj-N7L-NpbQtZAD9nqy90I5ENuP76aYpSehhJHpWpu4VDTx8zCeaHMkweMH-2zid5GUQLdjDXCI%3D&attredirects=0
Direção SUL, onde se  localiza a energia da criança. O elemento é a água que dá força ao coração, ao plano emocional. Os animais são o lobo, o coiote, a lontra, o golfinho - animais brincalhões. É onde  se vai descobrir o nosso potencial, o que se precisa fazer para assumir sem medo. É o momento de quebrar rótulos, romper paradigmas. O que se quer ser?  Se é resultado do pensamento dos amigos,  dos pais,  da sociedade, dos outros, ou se quer ser  resultado do seu próprio mental? O Sul é o lugar onde se joga uma pedra no espelho e se vê as várias fases que de somos feitos para, no meio delas, descobrir  a nossa face essencial. Qual delas é o EU SOU?  Temos acesso, portanto,  à autenticidade, ao nosso potencial. Assume-se, no Sul, aquilo de que se gosta, aquilo que se quer pra si mesmo: nossos verdadeiros talentos.

Cuide bem se seus sentimentos/pensamentos, queira e peça ao divino em você que limpe este nosso mar interior poluído por incontáveis programas/memórias escravagistas, cuide do que sai de sua boca e entra pelos ouvidos de quem ouve, muitas vezes sem ter pedido para ouvir. Se você tem filhos saiba que as crianças imitam os adultos, elas veem elas fazem. Educar é uma questão de vibração e ressonância. Eduquemo-nos.
Crescimento sustentável é isto, cuidar bem de si, de sua divina perfeição para poder cuidar bem também do outro que é um espelho nosso. Nós é que ficamos adoecidos pelo escravagismo enquanto o planeta sofre as consequencias.
https://2609a7c8-a-62cb3a1a-s-sites.googlegroups.com/site/ocaminhovermelho/o-caminho-vermelho/as-quatro-direcoes-sagradas/direcao-oeste/bear.jpg?attachauth=ANoY7cpku5nNPgMFRI_CyoEThmgv8PMWOCZdSIS72K9X87mNYJtS2mlF8DBBs99-GtUPQL4y24cixrQjIBTM8ayOp4w3GIemZItzxIk583dbLkI8KFj8euqANSnpqgWY0fbOaGXKLD4UlKiIgu3x1yPB9h1H_MinwQaK6G1SelTbUUSDJdXklZRs71H-hmGiUE0DUfJog3-yWgsv_iMmHwZBbeiAt0y74QIRynqRc8FK_K-KrV6hkq4z2TDvI16AtkAibqUpigiKIRkipEagv_O0OUCzPxM4D-YKrYPnCwBr9ncvhEiqFsQ%3D&attredirects=0
Direção oeste Sua lição: mostrar a necessidade de se preparar para seguir um caminho, enfrentar os medos traumas, limitações, tudo que o  está impedindo no seu processo. Enfrentamos nossos demônios, nossas sombras, nossos padrões e aprendemos a enxergar isso. Há animais que circulam de LESTE a OESTE, como o lagarto.
Para curarmos o mundo é preciso interrompermos, em nós, o fluxo da energia gerada pela aceitação dos programas/memórias escravagistas.

No agora não há passado nem futuro, não há conflito, julgamento ou condenação. Tudo está por ser criado. Estes sentimentos conflitantes só aparecem quando rodam na mente subconsciente os programas e as memórias de escravização em lugar das inspirações divinas. Recordações ancestrais doutrinadas pelo escravagismo são o sustentáculo deste sistema vigente, escondido nas sombras do pseudo democrático.

Sem esses programas e memórias corruptores rodando no subconsciente, o agora infinito é pura libertação e liberdade. Por isso é preciso começar pelo perdão. O perdão não guarda mágoas, rancor, julgamentos ou sofrimentos. O perdão é onde começa a libertação de programas/memórias escravistas compartilhados com todos os humanos. E esta libertação começa em cada um de nós individualmente, começa comigo mesmo, conscientemente. Se eu não me perdoo como posso perdoar alguém ou a humanidade. Se eu não me amo não tenho respeito por mim mesmo, não estou sendo o verdadeiro eu, como posso afirmar honestamente meu amor pelo mundo ou por alguém? Se eu não me corrijo, me conserto, como posso querer julgar e condenar para modificar alguém?

Por eu não me perdoar, não perdoo nada nem ninguém, e assim alimento e cultuo a causa de todas as mazelas, o que há de pior em mim mesmo, perpetuo dentro e fora de mim o sistema escravista em programas/memórias que nos oprimem a todos, sem excessão, milenarmente. A energia do perdão é curativa.
https://2609a7c8-a-62cb3a1a-s-sites.googlegroups.com/site/ocaminhovermelho/o-caminho-vermelho/as-quatro-direcoes-sagradas/direcao-norte/pdtl-900729.jpg?attachauth=ANoY7co3NRkaIRAZLKGXYx-Qygg8AZs2WjD-_G3thgQBVCLnZ3i9fBmUjQAGJD-x-b1ccj7c9IbeBCCR3YKzKr-zKetGFLe0KXG5dWfloIsGca-goQPMQuIpueTBr-DrMjY3wSxPiN6o8KRVNZ_GGmmkOdKDqdThGwLPG9E1sk5_vqXzadTdw0KA7jctZE3mMA7x1n0DdgZLFVSI5GZQaNhxDAu7ZsychE9gP-FS9gF_XsnEOOmY9yf12y9FjCa0SkRxf4-UZfqhif_IyM36XKS5OMjzCKZA_tZ_M0nEFzqmzrmdCatQW-Ok9eJjrGXqxqnWlba0AiLy&attredirects=0
O quarto movimento é o do NORTE, a energia do sábio/velho. O elemento é a terra que dá força ao físico/corpo. Os animais são o alce, o búfalo, o cavalo, o gamo “animais que caminham fixo nas quatro patas”. É onde se aprende a ser seguro, andar em segurança. É o momento onde se sabe o que se quer, sabe-se quem se é, se está pronto para dar o mergulho da águia, atingir o nosso objetivo. Aí, circula-se e aprende-se com os professores - com várias características sutis: um gesto, um amigo, um erro, um acerto, uma planta, um pássaro,um mestre.
Sabe-se o que se quer e aprende-se a se preparar para o mergulho da águia - ir para o leste e depois circular. Estar sempre aprendendo com essas direções. 
Ninguém precisa ficar doente de nada. Guardar mágoas é o oposto ao perfeito projeto divino de amor incondicional. Perdoar-se é começar a fluência de energia represada, é o início do treinamento para o resgate da consciência viva de nossa infinita e eterna divina perfeição. Ao fazer fluir a energia do perdão fazemos fluir a energia do amor, estamos a caminho da cura de todos os males que é o amor incondicional.

A morte não existe. Perdoar-se é reconhecer-se vivo no outro, é libertar-se da escravidão do ego que não reconhece no outro o espelho de si mesmo. Nossa cura é a cura do mundo. Enquanto houver um único escravizado, todos continuaremos escravos. Nós criamos as doenças com nossos pensamentos e atos adoecidos pela crença nas doutrinações escravistas, e aceitamos a idéia de morte como um fim, pela mesma razão.
Se o pior cego é o que não quer ver, o melhor escravo é o que se julga liberto neste indecoroso sistema escravista sugador de nossa incrível luminosa energia e abusando de nossa ignorada divina perfeição.
Então, nunca desliguemos nossos detectores de mentiras. Ninguém virá nos salvar... Nada, religião alguma, lei alguma, substituirá a responsabilidade 100% das escolhas e decisões de cada um de nós.
O Divino em todos nós é o amor incondicional, não julga nem pune, é o perdão, não guarda mágoas, é a paz, ama incondicionalmente.
Mantenhamo-nos na vibração ressonante do amor, todos os espíritos, corações e mentes estão interconectados.

Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao amor incondicional. A verdadeira maravilhosa revolução pode e deve começar agora, já, é intrapessoal e intransferível. Faça a sua parte, e seja um mestre.
O mestre não é aquele que ensina, é aquele que não perde a capacidade de aprender.
Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. Segue o jogo...

9 comentários:

  1. Obrigada Aldo pelas suas sábias palavras salvo nos meus favoritos para reflexão.
    Começo agora limpando meu subconsciente de todos os programas que me fizeram acreditar em melhores e piores, vencedores e vencidos. Orgulho de quê? Pra quê? No final todos só espelham quem você é.
    Sinto muito Me perdoe te amo sou grata

    ResponderExcluir
  2. Sou grato Luiza, vos amo; em verdade estas sábias palavras já estavam em você, só que arrumadas de uma outra maneira. Bendita Internet.

    ResponderExcluir
  3. Sou grato Aldo pela reflexão que tem tido ao ler suas postagens. Essa, inclusive, teve um efeito muito bom em mim.
    Sou grato também porque a partir de hoje vou estar dando um novo passo para estar removendo de mim, esses programas/memórias que não fazem outra coisa a não ser iludirem e manterem-nos presos a essa escravidão ancestral.
    Hoje lendo seu texto, percebi porque é tão difícil para algumas pessoas nos perdoarem pelos nossos erros. São pessoas que estão presas a esses programas/memórias ruins que impedem até de perdoar a si mesmas.

    Fico feliz por já há algum tempo estar acompanhando seu blog. Meu amigo, suas palavras tem sido proveitosas em meu desenvolvimento, na minha evolução.

    Fica na paz meu caro e gostaria de deixar um poema para você estar lendo assim que puder: http://oanoitecerdasestacoes.blogspot.com.br/2012/06/amor-incondicional.html
    Acho que você, de alguma forma, contribuiu para a minha composição dele. Sou grato por tudo. Muito Amor, Paz e sabedoria nas nossas vidas sempre. Até...

    ResponderExcluir
  4. Pois é poeta, que dizer aos companheiros de jornada? Vamos dividir mais um pedaço de pão infinito? O que te dizer enquanto mastigo o pão que assastes e que nos alimenta em mais luz a alma divina e perfeita além de te amo e sou grato? Algum dia nos abraçaremos longamente...

    ResponderExcluir
  5. Em tempo:
    "Pois então Aldo, amor incondicional é o maior e o mais necessário passo para nossa libertação. E pensar que nós um dia, nem sequer imaginávamos a grandeza e a pureza deste sentimento e o poder não só de transformar como também transmutar.
    Fico feliz por dividir esse pedaço do pão infinito com você. E tenha certeza que esse dia ainda chegará...

    Fica na paz meu caro e que o amor e sabedoria cresçam mais e mais na sua vida..."

    ResponderExcluir
  6. Aldo,segue um vídeo muito elucidativo para vc. e para sua reflexão

    http://youtu.be/hV76KXU1x6g

    aproveito para desejar a todos SHABAT SHALOM

    ResponderExcluir
  7. Caro Arthur Anônimo Sionista, você é a prova cabal de que todo sionista é um psicopata. Dá próxima vai virar spam. Seu prazo de validade venceu faz tempo... Tô deixando você publicar asneiras para que fique documentada sua patologia.

    ResponderExcluir
  8. Aldo, sou grato por ter te conhecido. Estou aqui te seguindo, admirando sua lucidez, sua inspiração, nossa limpeza! Te amo!

    ResponderExcluir
  9. Também te amo Guilherme, precisamos, sempre todos juntos encontrarmos e compartilharmos a saída deste labirinto do nada em que programas/memórias escravistas nos mantém prisioneiros.
    Todos são chamados mas poucos atendem ao chamamento. Pedimos a limpeza e somos atendidos. "Batei e abrir-se-vos-a"...
    Todos somos lúcidos quando os programas perdem seu poder de nos comandar.
    Já pensou quando todos fizerem isto?
    Minha estima e um fraterno longo abraço.

    Sou grato.

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails