O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Virus Mania


Prefácio do livro “Virus Mania” de Torsten Engelbrecht e Claus Köhnlein escrito pelo Prof Etienne de Harven. Trafford Publishing, 2007

O livro “Virus Mania” de Torsten Engelbrecht e Claus Köhnlein nos traz uma trágica mensagem que contribuirá, felizmente, para a reinserção dos valores éticos na condução das pesquisas com vírus, nas políticas públicas de saúde, na comunicação da mídia, e na atividade da indústria farmacêutica. Obviamente, regras éticas elementares têm sido perigosamente negligenciadas em muitos desses campos, em alarmantes números de anos.

Quando a jornalista americana Celia Farber corajosamente publicou na Harper Magazine, em Março de 2006, o artigo “Fora de Controle – AIDS e a Corrupção da Ciência Médica”, alguns leitores provavelmente ficaram tentados a assumir que essa “corrupção” era um caso isolado. Isso está muito longe da verdade como podemos ver documentado nesse livro escrito por Engelbrecht e Köhnlein. É apenas a ponta do iceberg.

Corrupção nas pesquisas é um fenômeno disseminado, e está cada vez mais frequente nos problemas de saúde supostamente contagiosos, indo da AIDS a Hepatite C, passando pela encefalopatia espongiforme (vaca louca), SARS, Gripe Aviária, e as práticas correntes de vacinação como a HPV.

Na pesquisa da totalidade desses seis campos distintos de interesse da saúde pública, a pesquisa científica sobre viroses (ou príons no caso da vaca louca), derrapou para trilhas erradas, seguindo basicamente o mesmo erro sistemático no caminho adotado.
Esse caminho se compõe sempre de vários passos considerados chaves - a) invenção do risco de uma epidemia desastrosa; b) incriminação de um possível agente patógeno, enquanto se ignora causas alternativas sobretudo as tóxicas; c) manipulação epidemiológica com números não verificáveis para maximizar a percepção falsa de uma catástrofe iminente; d) promessa de salvação com vacinas. Tudo isso, obviamente, garante grandes retornos financeiros. Mas, como é possível se obter tudo isso? Simplesmente por desenvolver uma estratégia que está centrada no mais poderoso processo ativador da decisão humana – o MEDO. continue lendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails