O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

sexta-feira, 13 de maio de 2011

13 de maio e a abolição diferenciada


Para que servem os movimentos? O movimento "diretas já", o movimento dos "caras pintadas", "cansei", "sem terra", "sem teto", "sem mídia", sem pai nem mãe e sem perspectiva e todos os movimentos que se repetem neste labirinto do nada deste desavergonhado democrata BRASIL escravagista de 511 anos, tem em pleno 13 de maio subrepticiamente o "lançamento" de mais um movimento; o movimento da "abolição diferenciada".
O sistema é antropofágico e não se atrapalha em degustar mais uma ou duas gerações de humanos arrebanhadas como ovelhas no pasto do florão da América e no mundo que nos ilha.
Este "programas" são, de forma subliminar ou escancaradamente, ancestralmente embutidos "PELOS DOMINADORES", a tal de ELITE. Os mesmos (milenares) ESCRAVAGISTAS, que doutrinam a subserviência às massas senzaladas através de seus agentes banqueiros, economistas, políticos, esportistas, professores, doutores, cientistas, religiosos, militares,  policiais, advogados, médicos, todos os MIDIOCRATAS e todos os asseclas masculinos e femininos culposos ou dolosos que fazem rodar os programas terroristas de controle e escassez permanente de tudo.
Em 1917, justamente em São Paulo, que coincidência (?), " Nas industrias fabris de bairros como Mooca, Brás, Lapa e Barra Funda, a jornada de trabalho variava de 10 a 12 horas e o salário não passava de 100 mil réis - o consumo básico de uma família composta de por homem, mulher e dois filhos, chegava a 207 mil réis. A situação era de tal modo desalentadora que todos eles resolveram cruzar os braços. E a cidade de São Paulo simplesmente parou, na primeira grande greve da hístória do Brasil. (Fonte: Revista Aventuras na História, 90 anos/revolução Russa. pág.69)
Enquanto isto, os divinizados intocáveis banqueiros, com sua escassez planejada de tudo, se divertem contando as doações de mais juros sobre juros, que aterrorizado, honestamente, o povo corre a depositar para tentar se socorrer acossado pelo consumismo no incerto pão nosso de cada dia.
Quem sabe e conhece o Brasil são os "democratas" ESCRAVISTAS donos do mundo no cume da pirâmide milenar que o conserva assim escravizado, e praticamente a totalidade senzalada do planeta. Eles tem o mapa da permanência de seus objetivos exploradores e preservam o Brasil que nunca foi nosso, "é deles", para ocupação efetiva enquanto nos dão a ilusão de posse de um Brasil que ignoramos.
Um pouco dessa nossa história:
"Moradores do bairro nobre de Higienópolis, em São Paulo, conseguiram fazer com que o governo paulista desistisse de construir uma estação de metrô na avenida Angélica, uma das principais vias locais. O movimento com abaixo-assinado contra a construção do metrô,não é novo não. Uma psicóloga, moradora do bairro, chegou a dizer que era contra o metrô para evitar que gente diferenciada freqüentasse Higienópolis."


Um "movimento" pelo amor incondicional ninguém propõem, não "vende", não dá lucro. A sistemática analfabetização pela via midiocrática, a deseducação e a estupidificação institucionalizada das massas forjou, ao longo deste último meio século, este estado de inumana desconstrução do afeto e da solidariedade impondo a inconsciente competição fratricida na sobrevivência do dissimulado sistema escravista vigente. Muitos, certamente a grande maioria, continuam resistindo bravamente. Mas, O AMOR INCONDICIONAL, DESDE JÁ E ANCESTRALMENTE, ESTÁ FORA DESTA AGENDA ESCRAVAGISTA.
FIQUE ATENTO, CUIDE BEM DE VOCÊ, DA SUA ALMA, POIS NINGUÉM VIRÁ NOS SALVAR!
Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails