O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, MISÓGINO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

terça-feira, 14 de março de 2017

Aos que me questionam sobre esta ideia de "resgate extraterrestre", "fim de mundo", "salvações da humanidade" e "arrebatamentos"



Aos que me questionam sobre esta ideia de "resgate extraterrestre", "fim de mundo", "salvações da humanidade" e "arrebatamentos" digo humildemente que: nosso mundo é o que supomos conhecer. Crenças e escolhas...

O que não sabemos não existe. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... 

O planeta está dominado pelas energias dos parasitas de almas (frequências de ondas escravistas). Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós na reeducação de nossos egos egoístas.

"Ami-vos uns aos outros como eu vos amei." Onde há amor não há perdão. 

Ninguém virá nos salvar da programação ancestral da escravidão egoísta... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. 

A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente, silenciosa e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. 

Somos almas, tudo é espírito. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estão interconectados na Teia Cósmica.



Na paz da gratidão espero estar contribuindo.

E ainda não acreditam em conspirações?


Todos somos heróis quando estamos conscientes de nossa finalidade neste planeta.

Inté!
Na paz da gratidão...

Um comentário:

Walfrido disse...

Olá Alo
Devemos considerar que cada indivíduo possui suas próprias convicções, crenças e juízos de valor, cujo conjunto expressa sua “realidade” pessoal.
Essa “realidade” é o resultado de tudo aquilo que lhe tem sido transmitido e ensinado ao longo de sua vida. A grande maioria das pessoas acredita e considera, como real e verdadeiro, tudo aquilo que foi contado e recomendado pelos pais, ensinado pelos livros, por professores, pela religião, pela mídia, falada e televisiva, sem a preocupação de verificar se tais informações são coerentes.
Elas passam a formar a base de suas crenças. São informações que lhes penetram pelo consciente e inconsciente fazendo com que passem a aceitá-las como verdadeiras. Elas preenchem suas estruturas e formam a base de seus padrões de comportamento e ética.
Essas crenças, que funcionam como filtros que impedem a passagem da realidade, faz com que as pessoas só consigam enxergar aquilo que desejam ver, tornando-se cegos para os demais acontecimentos. A grande maioria das pessoas está convencida de que já conhece toda a verdade, pelo menos o que considera conveniente e suficiente conhecer.
Essas pessoas, para provarem que estão com a razão, procuram descobrir e colecionar argumentos que se ajustam a essas verdades falsas. E isso acaba se tornando uma constante, porque uma falsa crença sempre dá origem a outra. Elas constroem um muro em torno de suas convicções, para protegê-las de influências que possam abalá-las. Este muro pode ser alto ou baixo, resistente ou vulnerável, mas nunca tem porta. Ao contrário, tem uma placa com a seguinte inscrição: “Proibida a entrada de verdades alheias”. A partir dessas convicções, todas as suas avaliações passam a ser baseadas em nessa falsa realidade.
O fato é que a humanidade sempre foi, e continua sendo controlada por um grupo de sociedades e organizações, inclusive religiosas. Esse grupo condiciona toda a sociedade, em toda parte do mundo, a uma condição de escravidão mental, fazendo-a prisioneira de seus interesses.
Pensar que sua vida é controlada por outras pessoas, organizações, religião, ou sociedade, determina uma condição de escravidão mental que o faz prisioneiro de sua própria vontade e iniciativa. Esse controle, não aparente e disfarçado, é utilizado para condicionar a vontade das pessoas no sentido de garantir os interesses do poder vigente, o qual usa a violência se preciso for, seja ela explícita ou presumida.
Se sua mente foi programada e condicionada para crer em conceitos e valores falsos, você será propenso a adotar um estilo de vida que justifique esse condicionamento. Nesse caso, o que você é ou possui na vida nesse exato momento, não é mais do que o resultado daquilo que tem sido o tema principal de seus pensamentos. Se você não está satisfeito com o seu atual estilo de vida, você só poderá mudá-lo alterando a programação da sua mente. Mas isso não é tão fácil de fazer.

Abraços
Walfrido

Related Posts with Thumbnails