O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

terça-feira, 18 de março de 2014

À(s) Minha(s) necessária(s) Fada(s) e queridos visitantes.


Minha(s) necessária(s) Fada(s)

Admirável postagem deu origem a esta. Só um maluco pode entender outro maluco. Némermo? Fica comprovado. 

Vejam como a violência das polícias é exatamente a mesma em qualquer parte desse imundo. De onde vem esta padronização? Quem os formatou para isto? Há um padrão que transcende, (a palavra transcende cabe aqui lato e estrito senso) nossa poética visão do terrorista labirinto do nada em que chafurdamos em medo, ao desabrigo da ignorância. O medo é uma necessidade do dominador sem o qual eles, o medo e o dominador, inexistem. Frequências de onda é o que permite a comunicação (lato e estrito senso, outra vez) celular em movimento. Sem medo de dizer; encontrei sentido no texto lido. Transcendi... Conectei-o com o texto sobre Reich e ampliei minha compreensão de mundos e universos em perene movimento transcendental...

Paralelos. A velocidade do transcendente continua aumentando transcendental-mente e se esgota enquanto a porta estreita vai se fechando. "Todos são chamados." Queiramos ou não. Cedo ou tarde todos teremos que transcender; cada qual com seu cada um. Só o amor (incondicional-mente) transcende a solidão desse universo em expansão infinita.

Transcendamos faxineira-mente. Pétalas ao vento cósmico. Rosas em miríades. Nénão!? Este "(i)mundo"? Xiiiiiiiiiii.... Não foi por falta de aviso, viu Laura. Acabou! Faz muito tempo. Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

Neste exato instante em que o BLOGGER, sei lá eu porque, não atualiza minhas publicações, caguei para o BLOGGER, a covardia não salva o destino, fodam-se eles, eles e sus lords señores. Lixo.

Mundos em miríades estão "sendo" criados por mentes intra e extra terrestres infinitamente. Consciente(s) ou inconsciente-mente(s). Pássaros felizes ainda cantam lá no brejo enquanto escrevo isso. O sol entra iluminando a casa. São felizes porque cantam ou cantam porque são felizes? "Olhai os pássaros no céu." ele disse. O universo é infinito e está em perene expansão. Vixe! A fila não pode parar...E as vacas ruminando...

No silêncio das estrelas Giordanos e Brunos são fogueiras fazendo a fumaça que encobre milenar-mente a LUZ que nos ilumina.

Trégua!

Na banheira do hotel antes de retornar ao meu brejo
Foi o que meu profundo pediu ao constatar que nada há para fazermos se não faxinar as vibrações negativas por escravagistas memórias ancestrais, e, enquanto o realejo da casa grande e senzala toca lá fora a valsa de Mefisto, linda, em sua homenagem Ana. (sempre escolhas) Eu me escuto "corpo" mortal aqui dentro da "banheira cósmica". E minha alma feliz disse que a hora chegou, e, inda bem que a gente vimo isso na hora G... Semus ou não semus, (hein?), abençoados pelos guias plenos de amor e paciência incondicional-mente transcendentes. Sou grato. mas muito grato mermo! Sem essa ajuda transcendental-mente eu nem estaria aqui agora. Escrevo isto, rindo de alegria em gratidão. Eu os amo. Todos. Esta é minha não desperdiçada chance de (continuar) transcender o labirinto do nada. Minha alma é, e está liberta. Agora, mais que nunca, orar e vigiar é que é preciso. Sem parar. O opressor quer o extermínio e não dá trégua.

Trégua! Já pediu, uma ocasião, ou duas, o meu querido Brancaleone. Não esqueci... 

À sombra em pleno fim de semana ensolarado
Bem! Então, dia 15 passado foi mais um aniversário da embarcação do meu infinito. Fantástica-mente, do Nada, onde Tudo brota, Fez Brotar em mim uma indomável Divina vontade de viver e festejar a  vida, o estar vivo, desperto, consciente de mim mesmo, em movimento, rindo muito de minha alma perfeita iluminada por amor de fadas e outros divinos seres irmãos inestimável-mente(s) colaborador(a)es. Na Verdade caminhante, onde Tudo É, né que Tudo se encaixa quando permitimos o Infinito nos Guiar pelos Caminhos desse Seu Amor Incondicional!?

Mermo!? Afirmo e confirmo! A prova disso está aí nesta foto do cara em pleno fim de semana ensolarado em aniversário de 67 anos de embarcação e navegações pelo mar infinito! Navegando é preciso, viver, também, é preciso... Depois dessa fui almoçar e tagarelar que nem maritaca, e muito, com as maravilhosas pessoas caminhantes que encontrei horas antes, companheiras de van neste adorável caminho. Prometemos nos rever um dia. Quem sabe? Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato. Escolhas. E tem quem me critique por que levo tudo muito a sério. Levo mermo! Nada é por acaso. Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

Levem também tudo muito a sério. Vos amo e sou grato. Nada se perde, Tudo se Transcende. Cuidem-se bem. A faxina vai ficar ainda cada vez melhor. Divirtam-se, riam muito. Qualquer dia conto outra história ou mais um pouco desta. Inté a próxima...Orai e vigiai.


                   

12 comentários:

  1. Viva o aniversariante e o aniversário deste adversário blog de tudo que mente e que transcende como o lótus este pântano digital da armadilha em forma de rede. Quem cairá? Que fugirá? Quem? Bendita internet onde meu amigo Aldo atreveu-se! Vos amo, sou grato.

    ResponderExcluir
  2. Caríssimo Fernando, que grata surpresa! Você é o meu pajé preferido nesta nossa taba em extinção, a roçacity do vazio labirinto do nada em que tentam aprisionar-nos. Uma bênção receber de você, aqui, neste admirável lançador de garrafas ao mar tanta luminosa alma. Sou ou não sou um abençoado tendo-o como amigo? Minha gratidão e bênção. Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

    ResponderExcluir
  3. Querido amigo Pajé,
    Feliz eternidade...
    E nada como as águas - libertadoras que são -, pois muito embora navegar seja preciso, banhar-se mais que tudo, então!
    E prossigamos de abraços em abraços, de acenos em acenos sorrindo e amando a multidão das gentes que levamos em nós, acolhidas ao nosso peito, abarcadas na alma, na palma da mão. A PAZ!

    ResponderExcluir
  4. Querida Jacuiana, feliz eternidade pro'cê tombém. Prossigamos abraçados... Na PAZ te amo e sou grato.

    ResponderExcluir
  5. Querido Mago,

    Ainda bem que uma fada o fez transcender!... :) Parabéns!! 67 Primaveras?! ainda é uma criança!! :)
    Fico feliz com a sua felicidade meu amigo querido :) Que mais posso eu dizer senão: FELIZ ETERNIDADE!!

    Pétalas de vento cósmico e miríades de flores primaveris para si Aldo! Um abraço Eterno

    ResponderExcluir
  6. Fada imprescindível, depois desses comentários transcendentais, (KKKKKKKKKKKKKKK), resolvi mudar o vídeo, vocês merecem coisa mais festeira ao meu estilo, adoro quando vocês vem festejar comigo. Ouçam meu presente. Beijos e abraços do e ao infinito para todos. Rosas em maremotos para todos, inclusive os baphométicos, quem sabe eles melhoram qualquer coisa, o difícil não é impossível kkkkkkkkkkkkkkk!

    ResponderExcluir
  7. Ehhhhhh... se eles não melhorarem, é a escolha deles, rsrsrsrs
    Stan Getz é mesmo... bommmmm!
    Devo, porém,confessar que, embora não seja grande conhecedora dos clássicos, amo Liszt, de verdade!
    Gostei imenso de ouvir Mephisto, tanto que, em seguida, corri para o Youtube e ouvi mais:
    https://www.youtube.com/watch?v=salrwSVWpC4
    E viva a diversidade!





    ResponderExcluir
  8. Like a king. Como um infinito deus, e, amanheço mortal ao som do silêncio das estrelas... Toda minha estima querido infinito Alex. Toda PAZ.

    ResponderExcluir
  9. Muito admirável esse Aldo. Seu talento e habilidade são transcendentais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Sinto o muito, me perdoe, te amo, sou grato.

      Grato admirável Angélica, sem exageros, vc também transcende admiravelmente em imprescindível beleza e inteligência amorosa toda e qualquer inútil expectativa. Te amo e sou muito grato pela surpreendente presença, venha sempre.

      Excluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails