O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

terça-feira, 27 de agosto de 2013

A medicina cubana não é "a mais pior" que a nossa.




"Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor...
Eu vou desdizer
Aquilo tudo que eu lhe disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
"
Também estou "revoltoso" e não vou contribuir com aquela velha opinião formada sobre tudo. Quem somos nós que nem sabemos quem somos? O Brasil não se conhece. Nunca se conheceu. Ouviu, ouve falar de si. Assiste TV e repete como papagaios o que lhes formatam os da casa grande. O que há de pior no pior do melhor escravagista. A medicina cubana é muito pior que a nossa? É de graça, mundialmente excelente, e igual para todos. Falam bem dela até os americanos do norte.

A nossa é a velha ambigua classe média pequeno burguesa, nas grandes cidades cheias de carros, cheia de filas, cara e igual para quase todos. Muda só a "hotelaria", quem tem grana é "melhor atendido"; pelos mesmos médicos e auxiliares de enfermagem da mesma formatada merdicina dos mesmos farmafiosos remédios dos remédios dos remédios para todos no lucrativo país de alguns. A farmáfia mundial agradece a polêmica "importação" de médicos estrangeiros para o Brasil dos sem o que interessa. Tira "o dela" da reta, coloca "o nosso", e continua faturando zilhões sempre e cada vez mais...

Vivendo da lucrativa ficcional beira mar das Ipanemas e Leblons dessa imensa costa, de costas para o Brasil, o brasileiro, o que ainda come, não existe além, e tornou-se um cretino obeso cheio de comidas e bebidas lixo. E vazio de saúdáveis ideias brasileiras. Já fui criança, e não era assim. Tão. Ou sempre foi assim depois da televisão? Idéias lixo colhidas no luxo do lixo escravista. Salvo as dos indígenas, as dos negros dos navios negreiros, e a dos portugueses colonizadores, nunca conseguiu ter idéias próprias... Liberdade, e de pensamento? Tudo sempre para ingleses verem. Oropa, França, gringos e Bahia... A influência escravagista judaico anglo americana cultiva um sentimento macunaímico de vergonha de si e auto destruição voluntária da idéia de brasilidade. Por quê?

Ora, por que? Porque o Brasil é um país de escravagistas e tem a conivência sórdida de seus próprios escravos, os escravizados "cidadãos" perpetuando a própria escravidão à burrice (perdoem-me os sempre dignos muares, vocês não merecem isso) no zelo daquela infantilizada opinião formatada sobre tudo que a casa grande manda propagarmos, sem pudor de sermos escravos de nazi-sionistas com relho, régua e compasso. 

"Neymar é diagnosticado com anemia e fará tratamento especial em Barcelona. Como diz o meu querido sobrinho, o filho da Dona Hermínia; - É foda tio!

Anemia? Mil vezes mil é foda tio! Podem crer. Já disse o poetíssimo Djavan; "O hoje segue com a mesma cara de ontem..." 500 anos de pelourinhos lotados de cáries tratadas com mercúrio e cânceres jogados na lata do lixo do açúcar da descartável anêmica humanidade tatuada com símbolos demoníacos.

3 em cada 5 bra(x)sileiros NÃO TEM O QUE COMER TODOS OS DIAS em pleno 2013, século XXI.  Falta médico mas, nunca faltou a cana e cachaça. Cachaça não é comida. Nem cerveja?

É ou não é um perene desgoverno para uma cretina escravista farmafuriosa merdicina corporativa?

Atenção hipócritas estelionatários. Mercenários. Canalhas. Pedófilos. Vendedores de pátria de plantão. Não me venham com esta cretina cascata fraudulenta de religiões, bíblias, papas bonzinhos, judeus queimados, comunista comedor de criancinha, jornada mundial da juventude mundial e criança esperança. Nem o inferno braxzsileiro, onde nada funciona, vai aceitar vocês.

A boçalidade fratricida sempre existiu. É regra imutável do jogo antropofágico. É esta infinita medieva desumanidade que os mantém no topo das faraônicas pirâmides. Uma doença virulenta inoculada nos humanos para melhor escraviza-los. O sistema, este torturador milenar com corpinho de 18, é corrupto e boçal por sua obstinada inumana desavergonhada natureza reptiliana. Escravista traficante de almas. Criador de doenças para vender vacinas e remédios. É sua essência vampirizar as frequências eletroquímicas humanas infinitamente. Mas, acreditem se quiserem, merecemos, nunca fomos tão eunucos, hipócritas e canalhas. Tão ignorantes e tão arrogantes. Tão revoltosos e ansiosos para trocarmos os seis corruptos da vez, por uma outra dúzia de mais dos outros mesmos.

Libertários! Libertários do que? Dos adoradores do olho de Órus?


Só pra situar o meu querido heroico leitor no "meu" contexto.  Sou da geração dos Paulos Coelhos e Rauls Seixas. Tive a honra de poder conviver e compartilhar um pouco da caminhada com esses visionários em extinção, pessoalmente, e principalmente, na tal "famosa década de 70". Testemunhar é diferente de ouvir falar. Ou não? Todas as lojas de sucos de frutas e vitaminas foram substituídas por farmáfias...

Acompanhei, em textos preto e branco, aos meus doze anos, a surpreendente e inacreditável lendária vitoriosa revolução cubana. Aqueles jovens barbudos. A última ousadia vitoriosa sobre a face deste manipulado mundo cão que aceita agora a nova ordem mundial para a eterna escravidão planetária. O 4º Reich em ascensão. Por incrível que não pareça, presenciar estes jovens cubanos fez, e faz, agora, a tal "toda diferença". E quanto. E como... 

Alimentar-se é diferente de comer. Ou não? Sobreviver não é Viver, fatos são outras quinhentos realidades...

Minha família formou alguns médicos desde a época do império. Meu trizavô, Antonio Gabriel de Paula Fonseca, era um dos médicos do imperador Pedro II, respeitável oftalmologista. Cresci ouvindo a frase; medicina e magistério é arte, é sacerdócio.

Meu filho mais velho foi médico... Galeno...


Prezados brasileiros desvairados, e agora "revoltosos", juntamente com seus iguais latino americanos, americanos, europeus e africanos (para não sair do jovem ocidente), meus caros manipulados, vocês estão cretinos e escravizados a tal ponto de ignorância e submissão que endeusam, ajoelham e abraçam OEAs, UNESCOS, ONUS e OTANS canalhas genocidas nazi-sionistas entre outros muitos bushes e obamas de muitas gerações de antropófagas coroadas alienígenas etnias e rincões. 

Drones vigilantes sobrevoam nossas cabeças esvaziadas. Cúmplices papagaios destruidores do qualquer futuro humano de todos os Brasis, todas as Cubas, Haitís, Honduras, El Salvadores, todas as Líbias, os Iraques, as Bolívias e as Venezuelas desse e de outros distantes mundos; palram o que a deusa onipresente lhes enfia buracos adentro. Grana para financiar capitães do mato não faltará, jamais.

Cruzes, estrelas e espadas... Chove canalhice alienígena e nativa nesta terrori$ta campanha midiática formatada pela casa grande contra Cuba e seus digníssimos voluntariosos galenos. Uma verdadeira cruzada de invisíveis cavaleiros templários contemporâneos desse "apocalipse now".

Yes we can! Revoltante. Qualquer um que queira se libertar do jugo escravista nesta famigerada "doutrina Monroe", você se persigna, cospe na cara, achincalha e crucifica. Depois, sentindo a sequestrada "alma" escravizada religiosamente imunda e santificada, vai comer transgênicos com cerveja e televisão citando textos bíblicos e batendo no peito "sou brasileiro, o do país de todos. Todos é o que, favelado?

Todos os consumistas inumanos lixos fratricidas pavimentando a estrada para a Guantanamo planetária em estado avançadíssimo de construção?

O cretino país de todos é o de todos os adoecidos chipados e idiotizados televisionários pacientes sem futuro. Apavorantes Fukushimas crenças e escolhas. As piores, sempre, muito bem formatadas pela casa grande com todo o nosso DNA abuzado por vende pátrias desgovernadores colonialistas. É a tal da grana que ergue e destrói coisas belas. Os cheirados banqueiros que administram a casa grande e a descomunal senzala mundial na escassez controlada de tudo, choram e rolam de tanto rir. Da nossa covarde congênita infinita cretinice suicida.

Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Eu tenho é PLANO DE SAÚDE. Minhas saudáveis ressonantes novas crenças e escolhas saudáveis.
Liberto-me ao não comer nem beber, nem compactuar com os lixos que o sistema impõem com seu lucrativo açúcar com tudo mac'abrosdonald's fields for ever and ever e sua deusa, a antropofágica televisão. Arma eletroquímica militarista de controle e extermínio em massa.

Eu não tenho é o PLANO DE DOENÇAS, esses canibais que a farmáfia e sua merdicina vendem caro aos (des)governos e aos povos (des)governados que saqueiam enquanto escravizam os médicos que formatam para vender os medos de ficarmos sem os remédios dos remédios dos remédios na acelerada e planejada genocida "alimentação" enquanto a morte lenta da monsatânica Guantánamo planetária não nos sobrevém ao que nos impõem.

O povo cubano é um povo heroico. Fez o que nunca faremos. Peitou a casa grande que nos escraviza há milênios e sustenta com bravura e humanidade a sua mui amada libertação. Mais de meio século de bloqueio assassino e ninguém por aqui jamais ouviu falar de José Martí. Mal e cretinamente falam sobre e citam frases soltas do Che Guevara. Ler? Nem pensar. Só em camisetas. Vocês algum dia pararam de dizer asneiras e ouviram algum dos "discursos" do Fidel? Ou do Che? Não né. Nem com advento da internet? Pois é. Foi o que pensei.

Braszsxileiros... Neste meio século jogado no lixo da história da desumanidade, já não conseguimos nem ler legenda de filmeco holyudiano. E mal entendemos o que é dublado para melhor ser bem manipulado. Amamos o lixo do novelesco luxo farmafioso escravagista em que chafurdamos cada vez mais doentes. E vamos para as ruas tomar "spray" de pimenta nos cornos, tiro e porrada ao defender mudanças supérfluas no labirinto do nada que nos escraviza. Vão nos acostumando com isso.

Adoramos paradas gays, remédios inúteis, vacinas e o sentimento "shopping" de pena de nós mesmos ao pagarmos caros planos de doenças (os que ainda podem) como se fossem chapéus púrpura que nos levarão para os céus da fama do farmafioso inferno. Anestesiados, queremos ir para o divino céu dos drogados senzalados consumistas. Ou o céu dos canibais consumidores. Sonhamos vermo-nos caminhando sob luzes ofuscantes sobre o tapete vermelho sangue das infernais casas grandes antropofágicas.

Gosta do cheiro de carne queimada? Acredita salvarmo-nos e a este nosso querido divinizado (i)mundo cão escravocrata terrorista? Então... Boa viagem...  Não esqueça os quimioterápicos, os antibióticos, os tranquilizantes. A cerveja, a TV, e o celular!


Sei não... HAARPs e rastros químicos? Micro-ondas combinados aos transgênicos "comestíveis"? Demência na juventude? Ninguém merece. Já que falam como papagaios as memórias e os programas escravistas criptografados, também quero poder falar contra e desdizer o que não disse. Araras e papagaios, eu não vou desdizer aquilo tudo que eu disse antes...

Cuba, heroica, que me perdoe a ousadia de dizer o que deve ou não deve fazer na sua revolução, posso até estar muito errado, mas, precisa um "up grade" na sua já excelente medicina. Dar mais um revolucionário passo adiante e livrar-se de uma vez por todas dessa imperialista farmáfiosa merdicina que diploma e cretiniza médicos mundialmente enquanto sequestra o maior patrimônio da humanidade que é a verdadeira Medicina que não deixa adoecer ninguém. Nós somos, enquanto encarnados, o resultado do que comemos, respiramos, bebemos, sentimos e pensamos. Crenças e escolhas determinam nossa sanidade.

"O que me move a escrever é o fato de que estão para ocorrer acontecimentos graves. Não transcorrem em nossa época 10 ou 15 anos sem que nossa espécie corra perigos reais de extinção. Nem Obama nem ninguém poderia garantir outra coisa; digo isto por realismo, já que somente a verdade nos poderia oferecer um pouco mais de bem-estar e um sopro de esperança. Em matéria de conhecimentos, chegamos à maior idade. Não temos direito a enganar nem a nos enganarmos.
Em sua imensa maioria a opinião pública conhece bastante sobre o novo risco que está às suas portas. (mais aqui)

Fidel Alejandro Castro Ruz, o último grande e heroico pensador humanista do século passado e que continua lúcido e firme neste tenebroso XXI, sempre dando o luminoso exemplo, jamais traiu seu povo, deixou de fumar e certamente não come mais açúcar com tudo. Sofreu inumeráveis atentados contra sua vida e esta propagandeada terrível, mercenária, e incompetente medicina cubana, salvou-o, todas as vezes. Médicos cubanos salvam gente mundo afora. Humanismo revolucionário. Exemplar! Longa vida desejo ao infinito comandante que nos ensina que a grande batalha, a maior de todas, é no campo das idéias. Um homem de moral e caráter ilibado! Só para não esquecermos etc. e tal; em Cuba não há meninos de rua e ninguém mora embaixo da ponte ou em favelas com esgoto a céu aberto. Ou não tem escolas, cuidados e o que comer todos os dias...


O Brasil lixo, deste mercenário e eterno escravagismo, sempre mais nos envergonha enquanto cava a própria cova.

A foto diz tudo; um médico cubano negro, que chegou ao Brasil para trabalhar em um dos 701 municípios que não atraíram o interesse de nenhum profissional brasileiro, foi hostilizado e vaiado por jovens médicas brasileiras; com quem a população fica: com quem se sacrifica e vai aos rincões para salvar vidas ou com uma classe que lhe nega apoio?

Em nenhum país do mundo, os médicos cubanos estão sendo tratados como no Brasil. Aqui, são chamados de "escravos" por colunistas da imprensa brasileira  e hostilizados por médicos tupiniquins, como se estivessem roubando seus empregos e suas oportunidades. Foi o que aconteceu ontem em Fortaleza, quando o médico cubano negro foi cercado e vaiado por jovens profissionais brasileiras. (leia mais aqui)

O nosso mundo é o que supomos conhecer.  Não vou desdizer o tudo que disse antes. Ninguém virá nos salvar... Muito menos dessa nossa assustadora cretinice encarceradora da humanidade. O que você não sabe não existe. Estamos todos sabotados, chipados e vigiados, não há segredos para os da casa grande. Pesquisa.

Pensar é, desde sempre, conspiração. Para começar pergunta ao Giodano Bruno. É preciso termos sempre em mente que TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO SEMPRE CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA. É a minha inevitável derradeira conclusão. 

Perceber, compreender e limpar, em mim, a plataforma e os programas "jogos de memórias escravistas" que estão sendo milenarmente jogados com nossas existências é a única saída... Nada, religião alguma, lei alguma, substituirá a responsabilidade 100% dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós.

Dou as boas vindas a estes internacionalmente elogiáveis humanos galenos, heroicos cubanos, e, peço perdão por tamanha lamentável selvageria escravista desses desrespeitosos brasileiros que se imaginam médicos. Certamente teremos, todos, principalmente eles, muito o que aprender com a amorosa experiência de vocês. Sinto muito, me perdoem, os amo, sou grato.


Nunca mais fiquei doente. Acabaram-se os "ites". Não dou lucro a farmáfia. Penso que melhor é ser radical, ser libertário é ser anti escravagista e começando por deixar de comer tudo com açúcar. Principalmente açúcar com tudo. É um vício escravizante, como outros chamados de "os inocentes". E não esquecer as outras muitas dolosas enganações "alimentares". Meu pâncreas e principalmente meu divino e perfeito corpo agradecem. Adoçante? Piorou! Nem pensar. Para quem come açúcar tudo é doloroso, arde, é amargo ou azedo. Liberte-se! Antes que façam de você um zero, a hóstia diet dessa missa macabra.

O joio está sendo separado do trigo. É solitário mesmo. Grão por grão. Nunca desliguemos nossos detectores de mentiras. Mestre não é o que ensina, é o que não perde a capacidade de compreender...

Conspiram colocando açúcar em tudo. Tudo com açúcar. É (sempre) bom lembrar que neste sistema global da imortal besta fera escravista, todos os séculos são, milenarmente, tenebrosos. Doce vida. Mordem e sopram enquanto babando venenos no céu, na água, na terra e no mar, nos adoecem e devoram ainda vivos. Parasitas da humanidade. Contaminam tudo que olham, tocam e pisam. Cancerizam para mais lucros. É a falácia da paz fratricida entre suas muitas sempre lucrativas genocidas guerras.

Escravagistas desestabilizam o nosso divino e perfeito eletromagnético ser e nos anulam aterrorizada/mente. Genocidas, chupam nosso preciosíssimo sangue e nos devoram. Alimentam-se da energia do nosso aterroriza/dor medo de tudo e de mais alguma coisa na perenizada incompreensão das nossas infinitas magníficas divinas e perfeitas amorosas almas .

Informemo-nos melhor antes de papagaiar por aí como garotos propaganda da terrorista casa grande. Façamos o dever de casa. Ninguém precisa ficar doente de nada, nem morrer por coisa alguma. Afirmo. Basta começar mudar as crenças e escolhas escravistas e esta viciosa cretina alimentação forjada por monsatânicas conspiradoras mac'abrosdonalds e sua comida transgênica para a arquitetada farmafiosa depopulação humana. Acham que estou louco? Então perguntem ao príncipe Charles como ele se alimenta, o que ele come.





Grato Raul por sua infinita companhia.
Dou por visto este infindável papo de médicos importados. 
Cuida bem de você e ajuda alguém mais.
Se liga mais sem medo aqui, nestas outras faxinas de memórias, muitos outros mundos agradecem...


Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato.

Assistam também
CONSTRUINDO ORGONITES

9 comentários:

  1. Querido Aldo, meu Infinito Guardião

    Fico sempre surpreendida com a forma como passa a mensagem. Adoro lê-lo! :) Poeta da Verdade!
    Foi dureza esta mas valeu. Não tem uma só palavra que esteja a mais.

    Os portugueses beneficiaram muito com a vinda destes médicos e muitos idosos foram a Cuba para se curarem da cegueira, mas aqui os Media parece que fizeram muitas notícias com esses idosos que foram reabilitados lá... no país do ditador! vejam só!
    Os portugueses ficaram encantados com os cubanos, com a sua forma humana de tratar os pacientes, habituados que estavam à arrogância da quase totalidade dos lobbystas da Ordem dos médicos.

    Não falo por mim, pois tal como você não preciso ir a médicos. Apenas falo do que sei porque ouço comentários.

    Aquele beijo com braçadas de pétalas de rosas brancas.

    Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grata.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Para confirmar, Aldo:

    Em Portugal, as prefeituras são as maiores defensoras do trabalho dos profissionais cubanos, pelos trabalhos pró-ativos de saúde pública que realizam.


    Ali, são ouvidos médicos cubanos, espanhóis e colombianos que foram trabalhar em Portugal e que falaram sobre essa experiência. Transcrevo apenas um pequeno depoimento, de uma médica uruguaia que está por lá:

    Tú tienes que tener un segundo para mí, dos minutos aunque sea de
    camino, de acercarte al primer familiar que está y decirle „señora, está
    así, hicimos esto, la cosa está así, lo voy a llevar a tal hospital,
    quédese tranquila, yo lo voy a acompañar‟. Es lo mínimo. Los
    médicos portugueses, entran, salen, meten el tipo y se van. Yo al
    principio decía „pero esto es inhumano!‟ […] Yo hablo con los
    familiares. Eso les llamó mucho la atención a los enfermeros y a los
    TAE [Técnicos de Ambulância de Emergência], yo siempre busco un
    minuto […]. Hay cosas que son de sensibilidad humana porque el
    paciente no es una cosa o un objeto. (E2, médica uruguaia)

    As prefeituras não defendem apenas os cubanos... não nos podemos esquecer do humanismo e excelência dos médicos da Europa de Leste e como disse antes, eu apenas ouço testemunhos. Mas tenho a certeza que em Portugal há excepções...

    Um beijo, meu querido

    ResponderExcluir
  3. Quero dizer que há excepções entre os médicos portugueses... a excepção confirma sempre a regra.

    ResponderExcluir
  4. Querido amigo,
    Morei muitos anos no interior do Brasil e também nos lugares mais recônditos da Amazônia, onde não havia quaisquer médicos, nem havia sequer 1m (um metro) de asfalto. Também passei pela experiência de ser agente de saúde no estado do Acre, onde pude trabalhar na floresta, inclusive e, principalmente, com o diagnóstico e tratamento da malária. Assim, vivíamos remediando e remendando as situações das mais diversificadas e inimagináveis formas. Quem tinha algum conhecimento de ervas medicinais e outras formas de tratamento virava-se, na medida do possível. Graças a Deus, sempre me virei, inclusive auxiliando o tratamento dos pacientes que recorriam ao posto de saúde na floresta, que em 2 anos recebeu a visita de 2 médicos, eu disse 2 médicos. Repito: DOIS MÉDICOS, os quais recusaram-se a atender a população, mas tiveram de fazer devido às pressões exercidas sobre eles. Diante da dificuldade em contratar médicos brasileiros, o governo do estado recorria aos médicos colombianos e peruanos, que supriam as vagas destinadas aos nacionais, ganhando os mesmos salários e benefícios por estarem numa zona distante dos centros urbanos. No interior do Brasil, no mais profundo desse país, há uma realidade desconhecida pela maioria dos brasileiros. Bons médicos, comprometidos com a saúde e bem-estar da população, atendem os pacientes até debaixo de tendas de palha, assim como bons professores, que tive a alegria de conhecer nos breus das brenhas do Brasil! Estou falando de conhecer, de viver e não de supor! Infelizmente, a midiocracia brasileira - "só pra variar" -, está vendendo uma imagem distorcida dos fatos, repassada inconscientemente pela maioria das pessoas. É isso, no entanto, cada um que examine por si, mas antes de tudo, é preciso sentir na pele a necessidade de alguém que está excluído, sem qualquer tipo de assistência, mesmo a mais precária e despreparada. Nada justifica a reação desse grupo, que tenho a certeza de não ser compartilhada pelos bons profissionais da área.Essa é a velha história, de uma elite cuja herança colonial reforça a violência e indigência vividas no país. Lamentável a cena da chegada dos médicos cubanos ao Brasil! Sem palavras.

    "A cada canto um grande conselheiro,
    Que nos quer governar cabana e vinha;
    Não sabem governar sua cozinha,
    E podem governar o mundo inteiro." - Gregório de Matos

    Abraços fraternos e vamos a um novo papo?

    ResponderExcluir
  5. Queridas amigas Fadas.

    Ando faxinando esta emoção à flor da pele dessa minha alma quixotesca. Não quero ficar desidratado. :D

    Vocês enriquecem minha vida e meu lamento.

    E, gracias a la vida que me a dado tanto, enriquecem minha coragem de viver esta experiência libertadora. Ter consciência da grandeza desta vida infinita. É muita emoção para um simples barqueiro entregador de garrafas náufragas. Sou gratíssimo.

    Aninha, vamos marcar mais papos. La nave va!

    Beijos,abraços, muitas rosas brancas e música cubana. Hasta la vitoria siempre!

    http://www.youtube.com
    /watch?v=UW3IgDs-NnA

    ResponderExcluir
  6. Um dos seus melhores textos. Você diz admirar o Paulo Coelho. Ouvi dizer que ele gosta de touradas. Poderia confirmar isso ? Porque alguém que compactua com aquela barbárie está longe de estar correto e são. No mais, infelizmente a sociedade está podre e vai desmoronar. A vida se tornou uma luta incessante por dinheiro e sexo (não que não goste desse rsrs) e as pessoas nem sonham com a realidade que está adormecida em seus corações.Obrigado e muita paz e luz.

    ResponderExcluir
  7. Bem-vinda Dlukynha

    Sou da geração dos Paulos Coelhos e Rauls Seixas. Tive a honra de poder conviver e compartilhar um pouco da caminhada com esses visionários em extinção, pessoalmente, e principalmente, na tal "famosa década de 70".

    Eu não usei a palavra ADMIRAR...

    Eu usei o nome dos dois em um plural para dizer que havia muitos visionários naquele tempo em que estivemos presentes.

    Não posso escolher nada por alguém. Meu projeto de vida hoje é manter-me em faxina permanente de memórias escravistas, e, em mim mesmo. Se puder ajudar alguém mais... Já é um hercúleo trabalho, :D né não?

    Beijos de gratidão por sua presença e o elogio.
    Toda PAZ \o/ toda LUZ

    ResponderExcluir
  8. Artigo de um panaca Subdesenvolvido do miserável terceiro mundo que não conhece a Criminosa igualdade comunista em Cuba! Vai pra Cuba que te pariu, Zé Mané!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo Zé Mané, sou muito grato por sua presença enriquecedora. Mas, o fato é que; em Cuba não há meninos de rua e ninguém mora embaixo da ponte ou em favelas com esgoto a céu aberto. Ou não tem escolas, cuidados e o que comer todos os dias... Sinto muito, me perdoe, o amo, sou grato. Venha mais vezes.

      Excluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails