O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Obviedade difícil e desafiadora - 2ª parte

“Quando um homem entra no caminho dos guerreiros, fica consciente, aos poucos, de que a vida comum ficou para trás para sempre. Isso significa que o mundo comum não é mais um escudo para ele; e que ele deve adotar uma nova maneira de viver, para poder sobreviver.


Preocupado com as contas por pagar na planejada pela casa grande, escassez de tudo, você e sua família sentam-se para fazer uma refeição. Alimentar-se, coisa muito séria. E, sem que houvesse de fato uma vontade sua, verdadeira, liga a televisão.

Que automatismo! Sua mulher gastou uma grana (com endividados cartões de crédito) com os intoxicantes produtos de limpeza e os venenosos desinfetantes preocupada com a tal de “higiene”, e, nem você nem ela, perceberam que estão trazendo para sua linda mesa e seus pratos de comida o insalubre midiocrático aterro sanitário do mundo.

Pois é! Entre tantas parvoíces; você não sabe bem como e nem porque se ligou à doutrinadora TV, “tele visão”, a alienante máquina terrorista repetidora de memórias e programações, agora “retransmitida” em hollywoodiana HDTV e 3D. Hollywood significa varinha mágica ou vara de condão. E transmitir (24hs no ar) é o velho; “água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Sacou a ironia?

Você não quer fazer mais isto e outras barbaridades desse tipo, alguma coisa está lhe “incomodando”, no entanto, ainda não consegue não fazer... Não tem importância, já está no bom começo. Não se desespere por isto, e não desista! Vamos olhar este fato por este novo ângulo. Inicialmente proponho compreendermos que nós não temos a necessidade de tentar mudar o mundo. O mundo será melhor na medida em que nos melhorarmos a nós mesmos.

Você não precisa concordar com tudo o que eu digo (ou cito). Estamos iludidos no palco (milenar) do teatro de marionetes representando uma peça mambembe para sobrevivermos. Viver é outra coisa...

Há uma maneira de viver que de há muito está pronta para uso. “Vigiar e orar é preciso". Já ouvimos isto muitas e muitas vezes e com certeza não temos certeza do que isto quer dizer, exatamente. Pipocas de inútil religiosidade pulam para fora da panela...

“Vigiar” é tomar conta, cuidar, ter atenção com o que você está pensando. Que tipo humano de emoção sentimento você está “criando” para você e que estão pulando para fora da “sua” panela ressonante. O mundo (o seu e de cada um) é feito disto. Somos espelhos de emoções (memórias de crenças em contratos limitantes e infelicitantes gerados pela milenar casa grande) pulando refletidas nos espelhos da carrocinha de cada “pipoqueiro”.

Os espelhos dão sempre a idéia de mais pipocas pipocando que a inexistente “realidade”. A soberba ilusão do (s) iludido (s) “eu” (s) que temo (s) sido. TODOS NÓS. Proprietários do Deus. Esta é que é a (ingênua voluntariosa) verdadeira prisão de segurança máxima, a famosa torre de Babel de ardilosa arquitetura invisível e diabólica criada pela escravista e fratricida casa grande mundial.

Orar é não “dormir no ponto” e se ajoelhar passivamente a isto, aos seus programas e memórias ancestrais repetentes e hipnotizantes, e pedir a limpeza “desse ancestral terrorismo EM SI.

A meta é permanecer no zero... É zerar este estado (imposto pelo cume da pirâmide) de permanente sofrimento (auto run) que os programas e as memórias criam e nos aprisionam nesta senzala que é o estar fora do momento presente. Longe do agora, longe da pacífica e incondicional amorosa fonte criadora, verdade que nos sustem e a tudo.

A televisão midiocrática é arma de extermínio em massa. Este (silencioso) terrorismo milenar nos mantém espelhos repetidores do nada para nós (zumbis desencarnados em vida) e tudo para eles (invisíveis diabólicos). E nós, os eus inexistentes, enchemos o peito para vomitar repetidores programas da opressora “casa grande” sobre nossos oprimidos semelhantes perpetuando orgulhosamente nossas sentinas senzalas.

Discos rígidos ligados à internet. Venenosas pipocas para todos, pagas e gratuitas.

A televisão com os novíssimos HDTV e todos os HDs em cada “lar” entronizados são o mortal cavalo de Tróia ressonante. O “invisível” pensamento é uma consistente teia de memórias em freqüências de onda, oscilando, vibrando em sutis sons/formas em hologramas conteúdos ressonantes 360°.

A morte não existe e pipocas voam! Desafio você me mostrar o cadáver da célula original na divisão celular. Pipocas mudam de lugar... As células se comunicam eletromagneticamente em nosso mar interior. E você todo orgulhoso de si, nem se dando conta desse sutil mundo infinitamente mais intrincado do que sua vã intelectualidade fratricida na cotidiana religiosa roda de chopp.

Pipocas aos montes caem pelo chão e são pisoteadas...

Aceite o fato de que nem você nem ninguém têm o poder de realizar esta profunda limpeza desse lixo pétreo como “crácas” no subconsciente. Quem experimentou “de quase tudo” sabe do que estou falando. A limpeza é para uma libertação definitiva dos padrões e programas ancestrais infelicitantes que nos confinam no, até aqui, ilusório tudo ou nada desta existência.

A limpeza é simples e intrapessoal. Não há átrios ou pedágios, muito menos atravessadores. E deve ser feita sem expectativas, sem promessas, exigências, obrigações ou penitencias. Não é um mantra nem auto hipnose. Basta ocupar o espaço pensamento com as expressões limpantes; te amo e sou grato até sentir alguma modificação interior dos seus sentimentos. Alterne com a petição(*) enquanto o lixo que atravanca nossa comunicação com a fonte vai paulatinamente sendo retirado da vidraça que oculta o panorama paradisíaco (milenarmente) escondido de nós.

Simplificando o entendimento. Abrem-se as primeiras pipocas luminosas...

Conhece-te a ti mesmo! Este é o oráculo que não quer calar. Pipocas de cicuta na escuridão das salas de nossas projeções... Abrir-se-ão (escancaradas) as portas do infinito onde sempre estivemos em pacifico criativo estado divino e perfeito (nossa essência) sem sabermos. Doutrinados desde a infância, temos sido enganados e mantidos em estado “SUB TUDO” milenarmente. Escassez planejada e controlada de tudo, com a exceção da ignorância, e principalmente desconectados da fonte da poderosa verdade sobre nós mesmos.

Entra em cena este simplíssimo processo de limpeza intra pessoal. É você com você mesmo e as pipocas; sem intermediários a meter a mão no seu saco além do “divino” em você. Pegue agora um e-book gratuitamente para consultas e orientações mais detalhadas sobre este método de simplicidade desafiadora. Não é preciso acreditar em um Deus.

Queimam no fundo da panela pipocas de crenças limitantes...

Este método é para vagar espaço em sua entulhada caótica mente subconsciente. Não requer prática ou habilidade, e você só tem que querer saber quem de fato é você abrindo mão de paradigmas sobre si mesmo. Portanto, deixe de turrar contra si próprio acusando o mundo lá fora e peça ao “divino” em você (o tal infinito campo quântico onde tudo é*) ou naquilo que você concebe como seu Deus ou criador, ou diretamente ao campo quântico que limpe para o seu bem e o bem de todos (em você) tudo o que possa estar criando (em você) esta permanente ressonante situação fratricida. Preencha sua mente “pensante” com a petição* sempre que se sentir fora da paz do zero, fora do momento presente. Isso é que é o tal de orar e vigiar. Saltam já pipocas de revelação... O divino é você, está em você, é o tudo. E pouco a pouco a capacidade das memórias e programas mexerem contigo vai perdendo a força atuante.

Comece a limpeza. Esta é a petição(*) da Mornah Simeona, criadora desse processo, perceba o divino em tudo, recite-a e reflita: “Divino Criador, pai, mãe, filho em um... Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras e ações, do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão... Deixe isto limpar, purificar, liberar, cortar todas as lembranças, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz... E assim está feito”.

Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! É uma forma simplificada da petição acima. A expressão mais simples dessa equação é - TE AMO. Pipocas machistas voam para todos os lados...

Cada um de acordo com suas possibilidades. Lembre-se que palavras e sons são freqüências de onda (criadoras) e nós só percebemos 1/1000.000. 000 (um bilionésimo) da matéria existente. Importante é também saber que o verso da medalha do medo não é a coragem, é a fé. A fé é esta nossa íntima desconhecida.  Isso ajuda muito se não queremos ou não podemos entender o processo desafiador. Nunca esquecendo que este processo é intrapessoal.

E toda experiência pessoal é intransferível. O desafio deste processo de limpeza é fazê-lo fora do palavreado labirinto prisional religioso em que nos meteram, estamos doutrinados no 2+2=5 e não admito contestações. É incrível como a mais famosa expressão mágica que é o TE AMO assusta gregas, etruscos, troianos, brasileiros, etc., etc., e principalmente na boca dos homens. O cara enche a boca de pipocas imundas, mas não diz TE AMO.

(A 3ª parte está a caminho)

2 comentários:

  1. Amigo o que eu posso mais dizer? Nada, apenas SOU GRATO! Um abraço!

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails