O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

domingo, 18 de janeiro de 2009

100% DE RESPONSABILIDADE !

Diz bem David Icke quando chama nossa atenção



"Não ficamos com medo pelo que os presidentes, primeiros-ministros, banqueiros globais pensam a nosso respeito – é a reação de nossos amigos, família e colegas de trabalho que nos preocupa e nos amedronta para nos conformarmos à reação dos outros escravos! Nada tem tido mais sucesso no controle da mente humana que a religião e esse controle têm dependido, para a sua sobrevivência, da supressão do conhecimento da verdade, como por exemplo, do conhecimento de que a vida é eterna, para todos, e que nós não estamos separados de Deus, pois nós somos Deus.
A força policial mental, emocional e espiritual que controla as massas é formada pelas próprias massas. E quando um dos prisioneiros encontra um meio de escapar, todos os outros prisioneiros correm para bloquear a saída. (...)
Visando todas as religiões, o mesmo fim via medo, todas as religiões dizem que Deus está de seu lado, e, portanto elas podem praticar a matança das pessoas entre si, em nome de Deus. É o tema comum nas religiões atemorizar a população para fazê-la se conformar aos seus ditames. Ninguém “nasce” um cristão, um judeu ou um muçulmano. As pessoas são condicionadas para se tornarem um cristão, um judeu ou um muçulmano após seu nascimento. E, no entanto, somos consciência em evolução em uma jornada eterna em direção de um maior amor, conhecimento e compreensão, mas nós nos esquecemos disto e nós temos sido encorajados a esquecer disto. (...)
Até que aprendamos a respeitar o nosso, e de todos, direito de ser diferente, de fazer nossas próprias escolhas e criar nossas próprias realidades conscientes, livres de imposições e pressão para nos conformarmos, nós iremos permanecer em uma prisão fabricada por nós mesmos.
Continuaremos a ser, ao mesmo tempo, o policial e o prisioneiro.
E um punhado de pessoas, com uma agenda muito desagradável, irá continuar a mandar no mundo. A escolha, como sempre, é nossa. Podemos aceitar a prisão ou podemos caminhar para a liberdade. E a liberdade está apenas a um pensamento de distância...
Recapitulando: a humanidade está em uma prisão por quê?
A. Ela entrega a outros sua mente e entrega a outros sua responsabilidade e poder de pensar por si mesma.
B. Ela é consumida pelo temor, especialmente o medo do que a outra pessoa vai pensar de você – o medo de ser diferente e único.
C. Ela procura impor seus dogmas sobre todos e nega o direito de cada um de nós de ser diferente e de ter nosso ponto de vista próprio e único.
Em vista disso, para escapar da prisão global obviamente temos que:
A. Pensar por nós mesmos e recusar que outros nos digam o que fazer, ser ou dizer.
B. Sumir com o medo, já que o medo é nossa criação. Não precisamos ter medo, se escolhermos isso. Não precisamos esconder nossa unicidade, se escolhermos isso. Podemos facilmente fazer uma outra escolha.
C. Respeitarmos nosso direito próprio de acreditar naquilo que escolhermos e, crucialmente, respeitarmos o direito de todo mundo fazer o mesmo, livre de pressão, de ridículo, condenação e imposição de qualquer espécie.
Nestas poucas sentenças nós temos os meios para transformar este mundo, de uma prisão para um paraíso. Nenhum revolver precisa ser disparado, nenhuma trincheira precisa ser cavada, nem mais um movimento político precisa ser criado.
Tudo que precisa é que você respeite o seu direito de ser diferente e que respeite o direito de todos de ter essa mesma liberdade. Sim. É só isso.


Este é um fragmento do texto Eu sou eu, eu sou livre! De David Icke em umanovaera.com - Eu Sou Eu Eu Sou Livre Parte 1


E eu quero enriquecer este propósito do David Icke com o pensamento confiante de que o único caminho é o amor incondicional só porque do ponto de vista do Ho'oponopno não há o que "evoluir", nós somos divinos e perfeitos e o que nos impede de ver isso são as memórias em programações a nós imputadas pelos dominadores de plantão através de religiosidades e "igrejismos". E para isso digo mais uma vez que: se nós somos o que pensamos... Então é chegada a hora da faxina 100%! Pensemos e pratiquemos O Ho’oponopono da Identidade Própria que em sua definição Ho’oponopono é corrigir um erro.
E temos muitos erros a corrigir. E o erro é corrigido pela Divindade ao se dizer Te amo, Sinto Muito, Me perdoe, Sou grato ao Divino, para se permitir que o Divino vague e cancele os dados repetentes em recordações que são as memórias na Mente Subconsciente que experienciamos agora como problemas desde tempos imemoriais.

Precisamos entender com clareza que a mente é perfeita.
O que não é perfeito são os dados e memórias que nossa mente carrega, e que com o Ho’oponopono da identidade Própria é isso que estamos trabalhando.
Estamos cancelando memórias em comum, a tarefa é só essa.
Quando falamos com as pessoas, devemos pedir a limpeza das memórias com elas compartilhadas, não sabemos exatamente quais e nem precisamos saber. A Divindade é quem sabe. E só é preciso uma pessoa estar preparada para ser 100% responsável para apagar a memória compartilhada por todos. Dá para imaginar se todos estiverem preparados para 100% de responsabilidade?
Ao fazer os diversos processos Ho’oponopono, estou pedindo a Divindade para cancelar programas/memórias em mim para que eles sejam cancelados nas outras pessoas também.
Só preciso olhar o que está acontecendo em mim, o que tenho em comum com os outros.

Estou disposto a ser 100% responsável porque só depende de mim trazer a paz para a minha própria vida, porque isso é minha responsabilidade.
Procuremos incorporar o Ho’oponopono em nossa vida praticando-o incessantemente. Como incorporar o Ho’oponopono em nossas vidas? Diz o provérbio chinês que a jornada de mil quilometros começa com o primeiro passo. Eu bebo a Água Solarizada Azul constantemente e ao bebê-la peço à Divindade para cancelar as memórias que compartilho com outras pessoas. O Ho’oponopono da identidade Própria contém processos de limpeza que inclui alimentos, respiração, e exercícios. E agora a inspirada subida ao portal através da “Pilastra da Paz do Eu”; é mais uma contribuição luminosa de Al Mcallister.

Dr. Len nos diz que nossa vida toda deve estar organizada para nós cumprirmos com nossa missão que é limpar nossa mente de problemas, memórias e recordações, para que nós sejamos conforme a Divindade nos criou – puros em coração.

O que eu posso confirmar a todos vocês é a experiência silenciosa “aqui dentro de mim” de uma tranquilidade maior comigo mesmo e os que estão comigo em meu convívio. Uma Paz cada vez maior em limpeza permanente diante do mundo e em todos os momentos em que percebo “rodar as programações” que nos infelicitam milenarmente em recordações e memórias ancestrais se repetindo de auto-sabotagem, desistência, intolerância, preconceitos, desmerecimento. E desliguemos esta nefasta TELEVISÃO quando surgirem esses REPETIDORES DE MEMÓRIAS E PROGRAMAÇÕES perpetuando nossa execrável baixíssima auto-estima que compartilhamos e que só dá lucro a "eles"...

Eu não sei como, só sei que através da prática constante do Ho’oponopono da Identidade Própria eu não estou mais assim agora. É assim agora, confirmo tudo isso, essa nova condição de bonança que somos nós verdadeiramente. Eu não sei como, só sei que reafirmo minha auto-estima em limpeza constante, pois minha essência é Divina, é perfeita. Eu não sei como, só sei que agora é assim e estou cada vez mais grato em ZERO limpando permanentemente, pois nada mais há de mais importante para fazer... Eu não sei como, só sei que Sou grato ao Divino Criador por recolher e limpar, purificar, liberar, cortar em mim memórias e recordações se repetindo, bloqueios, energias e vibrações negativas que compartilho com este mundo e transformar tudo em pura luz. E assim está feito! Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

A Paz esteja convosco, Toda Minha Paz,
A Paz que é Eu, a Paz que é Eu Sou.
A Paz para todo tempo, agora e para sempre e eternamente.
Minha Paz Eu lhe dou, Minha Paz Eu deixo contigo,
Não a Paz do mundo, mas, somente Minha Paz,
A Paz do Eu

2 comentários:

  1. David Icke aconselha que usemos a técnica havaiana Ho'oponopono?

    Eu nunca li nada dele a este respeito.
    Gosto da técnica, mas neste texto a impressão que dá é que ele, David, está aconselhando este técnica. É isto mesmo?
    Ou não houve o cuidado de mostrar ao leitor onde termina o texto de David Icke e começa a opinião do blogueiro?

    ResponderExcluir
  2. Não, David Icke talvez conheça ou certamente deve ter ouvido falar do Ho'oponopono, mas não o ouvi nem soube que ele tivesse indicado o Ho'oponopono. Gostaria muito que lhe fosse apresentado, pois ele fala sobre a força universal e Divina do amor como única forma de neutralizarmos estas forças nefastas. O Ho'oponopono propõe concertarmos isso tudo através da responsabilidade 100% e a limpeza amorosa e permanente em sinto muito, me perdoe, te amo e sou grato. Peço perdão pela falta de cuidado e já corrigindo.

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails