O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

sábado, 23 de fevereiro de 2013

PARA NOSSA REFLEXÃO


Cada vez mais somos abençoados.

Well...  Por que well? Ninguém propõe cursos de português. Por que? Somos analfabetos aos milhões. Milhões de analfabetos e analfabetos "funcionais". As pessoas "lêem" e não entendem a maior parte do que leram porque não conhecem as palavras. Não lêem nem escrevem. Todos brigam e ninguém tem razão. Só vêem figurinhas. Quem não lê, mal fala, mal ouve, mal vê... Foi um dos primeiros "outdores" que li quando criança. Tratei de ler tudo o que caía na minha mão.

Well... A tal da Yoani Sánchez no Brasil é mesmo uma "escrocência", digo, excrescência. Cuba de Fidel, o meu herói infinito, resiste heroicamente ao escravismo selvagem do impera/dor do norte e seus traiçoeiros robôs exterminadores do futuro espalhados pelo mundo cão. O Brasil, foi traído e estupidificado nestes 500 anos de dor, saque e implacável escravização. PQP duzentos milhão de vezes... Como não vêem isso esses feicibucados? Imbecis e outros estupidificados brasileiros bois de piranha de repetente fratricida escravização? São analfabetos de pai, mãe e ancestrais esses vende pátria que defendem esta escrava falsa cubana teleguiada pela mundial programação escravagista milenar.

Olha bem a cara dessa santa programada
Well... O que leva um "ser/humano" (?) atingir os píncaros da cretinice? A casa grande escravagista e seus vende pátria babam e não dão trégua na lavação dos cérebros. Brotam boçais dos interstícios do inferno sob nossos centenários escravizados pés descalços.

É apavorante, aterroriza/dor, o que conseguiram fazer estes escravagistas governantes com o bra(z)sil de todas as casas grandes e os bra(z)sileiros de todas as senzalas. Aterroriza/dor é aterrorizar com dor? Assusta/dor vem de assustar com dor? Impera/dor é o que impera através da dor? E tortura/dor? Nunca observou isso? Que neste sistema escraviza/dor tudo é feito pela e para a dor.

Agora é com a televisão para acostumar as crianças com as dores do genocídio vindouro. Não consigo me acostumar com HAARPs, CHEMTRAILs e esse estado de coisas cegas e cegadas. E ainda aparecem uns rotos julgadores de esfarrapados me  acusando de vaidoso, maluco, vampiro, indelicado, estressante, falastrão e outros epítetos menos interessantes e publicáveis...  Tenho orgulho dos meus cabelos brancos. Não suporto excessos de cretinos e cafagestadas. Quer saber? Tô aliviado. Baixei o caboclo Bananeira e rodei o facão no terreiro. Adoro faxina. Limpei a casa. Adoro um Fuk them all... Sete bilhões de vezes.

Antes era com relho que lavavam os cérebros das crianças que não matavam no ninho. A tortura hoje é motivo de alegria pela audiência televisiva e ninguém vê isso? Televisão. Uma lavagem cerebral sem precedentes em nossa história. Essa é a trágica desumana verdade que todos fingem não ver. Arre! Faxina pesada essa. Haja treinamento ao perdão do amor incondicional. Para você limpar alguma coisa é preciso ver a sujeira onde ela aparece. Ou finge que não viu e vai empurrando para baixo do tapete?

Sincera/mente? Desisti de tentar me iludir com a idéia de uma salvação para esse mundo. Para mim o jogo está terminado faz um bom tempo. É ser muito hipócrita e cultuar muito a hipocrisia falar em salvação desse mundo escravagista. Eles estão aí há mais de tres mil anos reciclando esta embalagem. Pergunte aos Espártacus de todas as épocas. Eles estão só esperando o sinal do exterior para dar a partida na sangueira bárbara de extermínio de suas senzalas excedentes. Adoram os sacrifícios de escravos humanos aos seus deuses inumanos. Sinto muito. Sinto muito mesmo. Ai dos que sobreviverem... Trágico? Eu? Cê tá brincando. Não fui eu quem inventou a escravização da humanidade. Mal consigo dar conta da salvação da minha alma. 

Quem não lê (principalmente nas entrelinhas de todas as profecias e escrituras de todos os créditos e descréditos de todos os tempos) mal fala, mal ouve, mal vê. Não sabe ler? Só vê televisão e figurinha? Está na internet só para ver os feices amigos? Estamos já todos mortos. O 4º Reich tá aí, mundialmente já comprando os ingressos para assistir de camarote o sacrifício brasileiro e você nem sabe que isso existe... Aí vão partir par acima dos bolivarianos com fúria jamais vista na nossa história. Exagero? Nem precisaremos do desacreditado fim do mundo para entender o que seja essa desgraça. 

Quer que eu desenhe na próxima postagem? Ocê tem certeza que conhece as palavras que usa levianamente? Só sabe o televisionês? Ocê num sabe escrevê, num lê, nem fala mais o português e proliferam os cursos de ingles. English... Num discunfia di nada? Xiiiii... Ocê trata de aprendê o ingrês direitim pruquê é a língua dos seus atuais novos e velhos senhores que só te deixarão lavar privadas. E quem não souber falar o ingrês e lavar privadas vai virar carne de vaca da nestlê. Como sempre fizeram com você e os cavalos e você nunca viu isso, e nem quer ver...


Olha aí pessoal! Acabo de ganhar este presentão. Sou grato ao desconhecido autor. Afinal uma garrafa esperançosa retorna à minha ilha em sinal de ressonante gratidão... Sou gratíssimo. Não falei que somos abençoados? Nada é em vão. Cuide bem de você e ajude alguém mais. Beba sempre bastante a água de coco e coma muito a polpa do coco. Agora, enquanto a velocidade do transcendente cada vez aumenta mais, ouçamos minha canção favorita...  E você que leu tudo não esquece de deixar um comentário. Quem não leu pode deixar também... E quem não entendeu... Inté a próxima.


Dans mon île

Henri Salvador

Dans mon île
Ah comme on est bien
Dans mon île
On n'fait jamais rien
On se dore au soleil
Qui nous caresse
Et l'on paresse
Sans songer à demain
Dans mon île
Ah comme il fait doux
Bien Tranquille
Près de ma doudou
Sous les grands cocotiers qui se balancent
En silence, nous rêvons de nous
Dans mon île
Un parfum d'amour
Se faufile
Dès la fin du jour
Elle accourt me tendant ses bras dociles
douces et fragiles
Dans ses plus beaux atours
Ses yeux brillent
Et ses cheveux bruns
S'eparpillent
Sur le sable fin
Et nous jouons au jeu d'Adam et Eve
Jeu facile
Qu'ils nous ont appris
Car mon île c'est le paradis

9 comentários:

  1. Na postagem anterior eu tinha certeza que o jogo não ficaria 1x1. Minha dúvida: enquanto houver pessoas iguais a você e tantos outros, jogando no time da Luz, nos enviando garrafas de incentivos para nos mantermos no presente, no agora. O Jogo seria muito difícil, Aldo Luiz. Nesta postagem tenho a impressão que o jogo já terminou. Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grata.
    Tereza

    ResponderExcluir
  2. Pois é Tereza. Do fundo do coração lamento muito mesmo. Mas, cansei de tentar mentir para mim mesmo com essas conversas cafagestes de "politiqueiramente correto"... Ninguém virar nos salvar, disso eu tenho e você pode ter certeza. Mantenhamo-nos faxinantes e atentos, nunca desliguemos nossos detectores de mentiras. O sistema é escravagista e velho como o mundo que escraviza. salvarmo-nos e ajudar alguém já é uma tarefa titânica. Sinto muito, sou grato.

    ResponderExcluir
  3. Aldinho, faz algum tempo (ele existe? rsrs), que deixei de jogar, já fiz minha escolha, graças!!! Vamos limpar.... Agora, gostei mesmo foi dessa voz, desse violão e de Dans mon île... sigo "sonhando" ao som dessa música...bjos

    ResponderExcluir
  4. Bon voyage! Adieu! Não esquece de tomar o Lenalex de 500 mg que o Dr Bananeira mandou. Um de manhã e outro a noite. Se sentir náusea usar intravenoso ou supositório.
    A beira é lisa. Cuidem-se bem.

    ResponderExcluir
  5. Voltei só para lembrar aos queridos visitantes que é preciso alcançar a consciência de que ninguém sai do jogo, MUITO MENOS QUANDO SE PENSA QUE ESTÁ NO CONTROLE do jogo.

    Muda-se o campo, muda-se o uniforme, a categoria, mas, o JOGO FAXINEIRO é interminável, infinito, e, o gol, a tal de meta, para os dois times, é a LUZ DA PAZ DO AMOR INCONDICIONAL.

    É bom pensar também que aí, é que continua o jogo dos "profissionais perdoadores", novas regras luminosas, novas crenças e novas escolhas.

    Vai treinando aí que esse nosso primeiro tempo aqui tá só começando...

    Sou grato, é bom sonhar, gosto de desenhar.

    ResponderExcluir
  6. Aldo Luiz, o comentário duplo e (anonimo) da postagem anterior é minha.Desculpe. Errei. Sou grata

    ResponderExcluir
  7. Tereza não há "erros", você é flor que enfeita e perfuma nosso modesto jardim. Quanto mais você "errar" melhor para todos nós... Beijos

    ResponderExcluir
  8. Well, bem ou diria poizentão , suas garrafas continuam chegando , neste infinito mar quântico, de muitas e infinitas possibilidades. Apesar de nossa programação estamos , aos poucos, decifrando os programas que nos impossibilitam de sermos humano.Que a Divindade nos ajude a atravessar este labirinto do nada e nos auxilie a chegar ao que realmente interessa. grata te amo

    ResponderExcluir
  9. Grato Denise. Ao som do Henri Salvador aproveite bem os coqueiros e a rede ao por do sol na sua DENISILHA, única e especial como todas as infinitas ilhas desse cósmico mar ressonante... Beijos sinceros.

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails