O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas divinas e perfeitas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, MISÓGINO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
Divindade, pai, mãe, filho em um...Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos e ações do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão... Deixe isto limPar, purificar, libertar, cortar todas as recordações, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz... Assim está feito.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

sábado, 27 de janeiro de 2018

POR QUE NÃO ABRIR O CORAÇÃO? O conselho do Ás de Copas.




POR QUE NÃO ABRIR O CORAÇÃO?

O conselho do Ás de Copas. Este arcano pede que, neste momento, você;

Abra mais o seu centro do coração deixando que a boa vontade e a afetuosidade brotem de sua alma sem expectativas ou condições.

Permita que uma qualidade amorosa – que bate forte, pedindo pra sair – seja derramada para todos os cantos, inclusive para aquelas pessoas a quem você menos ama.

Muitas boas surpresas ocorrerão à medida que você compreenda que, ao amar sem esperar resultados, os resultados são melhores do que os originalmente esperados.

É hora de amar, Aldo! Não se importe se as pessoas não lhe correspondem. Você aprenderá neste momento que o amor faz bem principalmente a quem o emite.

E termina sendo algo beneficamente contagioso:

NO BANCO DOS RÉUS O LULA, MAS O CONDENADO À MISÉRIA MISERÁVEL É O POVO BRASILEIRO...

SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.

INTÉ!

3 comentários:

vapera disse...

Grande Aldo, qual é o sentido de amar aquilo que não presta?
Qual o sentido de amar o que busca nossa desgraça?
Não seria mais lógico amar a morte e a desgraça deles?
Se a questão é amor, então amemos os matadores do que não presta!
E não preciso sequer de perdão se mato o que não presta!
Isso sim é amoroso!

Qual a medida do que não presta?
Simples, tudo o que é extemporaneo à fisiologia sadia.

Compo vemos caro Aldo, a cada não matada do que não presta, ele mais se reproduz e se torna mais e mais insidioso!
Amemos pois a matança indiscriminada da iniquidade e suas nuances!

Aldo Luiz Fonseca disse...

Dentro do espaço sagrado no nosso Feminino Divino não existe concorrência, ciúme, comparação: cada um, cada mulher e homem são um presente original da Criação, visto e apreciado na Unidade de Um coração – uma bela preciosa mandala de Deusas cooperativas, onde todas e cada uma, expressam a Deusa à sua própria maneira, tão necessária e crucial para trazer e ancorar a energia multidimensional e cristalina da Deusa.

Todos, e cada um de nós, tem dentro de si tanto de Feminino Divino como de Masculino Divino, é de suma importância para a nossa missão de Libertação neste planeta, que tenhamos um grande cuidado ao equilibrar os aspectos masculinos da nossa acção, movimento, alcance exterior, foco intencional e uso deliberado da vontade, com os aspectos femininos da nossa receptividade, unidade, respeito, aceitação, compaixão – rendendo-se a estes, a partir do lugar do silêncio interior e quietude absoluta.

vapera disse...

Grande Aldo, entendi a inexorabilidade do destino mutável que se avizinha!!!

Related Posts with Thumbnails