O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quarta-feira, 15 de junho de 2016

QUEM QUER APRENDER A FAZER AMOR



QUEM QUER APRENDER A FAZER AMOR
23/09/2013, 21:17 
Filed under: Prosa

Quem quer aprender a fazer amor precisa se esquecer um pouco de sexo. Precisa se esquecer até mesmo do outro. Deve estar em si, antes de tudo. 
E entender-se com suas raízes selvagens. E deve saber, antes, que o amor rege o mundo. Mesmo quando se esquecem dele. 
Quem quer aprender a fazer amor deve ser capaz de olhar nos olhos. E no olhar expressar, receber, trocar. Até tocar. 
Precisa perceber o quanto as almas podem comungar, ainda que os corpos não se conheçam. 
Deve, ao lado do seu bem – sim, pra fazer amor tem que querer bem –, abrir espaço para que uma canção de derramada beleza os transporte para reinos de ternura. 
Precisa conhecer o próprio corpo e ter a bondade de lhe conceder prazer. Precisa investigar o prazer do outro e saber que tudo está muito bem se tiver prazer em lhe provocar prazer. 
Quem quer aprender a fazer amor também deve ser capaz de se aninhar no corpo do seu par e ficar quietinho. E deve ser livre o suficiente para poder chorar de amor. 
Nunca pode se considerar mestre. Porque os verdadeiros mestres sabem que são aprendizes sempre. 
Quem quer aprender a fazer amor tem que ser criança no coração e amar a brincadeira. E tem quer ter tempo, muito tempo, para fazer amor. 
Porque a cama a gente prepara muito antes de deitar. 
Onides Bonaccorsi Queiroz

“Amantes” (Khalil Gibran)

Na paz da gratidão
Inté!

2 comentários:

  1. Estou de volta, meu caro e faxinante amigo. Depois de um sério problema de saúde, que quase me livrou deste corpo físico que muito pesa (nova E.Q.M.)) posso "rever" os amigos, dos quais tenho muitas saudades!
    Aldo, sua postagem diz sobre um tema que pode ser abordado de muitas maneiras. Vou comentá-lo através da palavra "sinceridade":

    A palavra e a ação sincera possuem a energia magnética da verdade, produzindo a substância do respeito pela vida e do sentimento fraterno. A palavra honesta une as pessoas e os seres. Ela brota naturalmente da alma imortal do indivíduo equilibrado. Uma palavra falsa, ainda que dita com intenção amável, transmite a energia do desencontro porque está separada da verdade dos fatos. Isso vale para o amor e o sexo.
    O que é então a palavra verdadeira, se tantas vezes inevitavelmente nos equivocamos em nosso pensamento? E como podemos dizer que “falamos a verdade”, se nossa visão das coisas é tão imperfeita? A resposta para estas questões é simples. A palavra verdadeira é a “PALAVRA SINCERA”!!!

    Um grande abraço, de quem o considera um amigo especial
    Walfrido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Walfrido, meus pensamentos sempre os dirijo em gratidão à nossa amizade sincera (de velhas inúmeras reencarnações). Nem precisamos de palavras quando o coração sincero fala sempre mais alto. O amor incondicional é a razão do universo infinito. Estamos nele, imersos na sinceridade da paz da gratidão. Seja bem-vindo ao infinito.

      Excluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails