O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quarta-feira, 16 de março de 2016

De golpe em golpe. O único "novo" é o infinito agora... E agora? O que fazer?




À vocês que estão chegando agora, cheios de certezas inseguras sobre o que se passa: o único "novo" é o infinito agora...

O que está aí é uma repetência do perene fratricídio, esta "instituída matança", é uma severa doutrina, sempre esteve e vai permanecer. Nada se transformará no que já é. Nem a indumentária será modificada. Será decodificada, será aperfeiçoada até o advento total dos verdadeiros inumanos robôs exterminadores do futuro, como nos "filmes" que estão aí para implantar a informação de aceitação do tenebroso que virá, coisa de reis... De Imperadores. O futuro é o agora. O, Já é! O que já estamos vivenciando...

Daí os golpes e mais golpes cíclica/mente para a manutenção do permanente. A nova (des)ordem mundial avança seus tentáculos... As pessoas estão esquisofrenando À olhos vistos, a Internet virou um campo de batalha. Estamos em guerra. E agora? O que fazer?

Brinquedos para brincadeiras de ouvir a própria voz e admirar a própria imagem proliferam na alienação genocida, egocêntrica e fratricida planejada pelos dominadores.

Nada se transformará além dos renovados modelos de whatsapps e photoshops dos brinquedos de distrair as mentes e os corações do que de fato interessaria saber; nada além da turva deletéria superfície. Selfs and Selfs for ever... 

Não sejamos os Pilatos irresponsáveis com as mãos limpinhas... O "real" é o virótico virtual da ilusão plena, da mentira planejada, oficializada, da mentira institucionalizada. O "me engana que eu gosto" é obrigatório no insano mundo esquizo paranóide do invejoso consumista do ter para vir a ser. O fratricida.

"Embora o instinto de morte seja em grande parte projetado como medos paranóides, parte dele funde-se com a libido, dando lugar a tendências masoquistas."(fonte)

Todos vigiarão a todos, todos reprimirão a todos. Uma patologia carcereira se instala cancerosa/mente nos subconscientes reprogramados pelos donos da televisão e outros meios, a deusa onipresente. Os três macacos somos todos nós... A mensagem é o meio... Não havíamos percebido? E agora? O que fazer?

A mensagem é o meio... "Desde que não seja eu, nada nos importa, matar e ou morrer não é o mesmo mas é igual". Certamente este é o melhor desestímulo, o lema martelado contra os que querem saber de fato quem somos, de onde viemos, para onde estamos sendo levados. E agora? O que fazer?

Desatentos e desinformados, desconfortavelmente inconformados, nada se modificará até que estejamos conscientes da verdadeira história que nos atravanca o progresso espiritual e físico.

Aquela "mesma história" que se repete a cada século, milenarmente, a qual doutrina ninguém está capacitado a ver. Em moto contínuo escravizamos enquanto somos escravizados. A virgem se orgulha em ser escrava do senhor? E agora? O que fazer?

O gênesis do "No princípio criou Deus o céu e a terra", é uma "plataforma" imposta com seus programas criptografados, e é assim declarada para isto mesmo, para este fim é que ela foi engendrada. Um moto perpétuo de morder e soprar ing e yang das guerras infinitamente.

Tudo guerra, é coisa, negócio. Deste entrevero nesta terceira guerra mundial já em estado avançado, se sobreviver, sobreviverá o melhor piloto de computador.

A casa grande fratricida é a criadora e proprietária de todos os jogos genocidas. E agora? O que fazer? Segue o jogo.

A história da humanidade em que "acreditamos" é uma ficção macabra como nas hipnóticas novelas de televisão. Lavagem cerebral. Doutrinam o como devemos nos comportar desde o nascimento, desde muito antes de Espártaco e Varínia.

Capitães do mato armados pra lá de até os dentes continuam caçando "seus" escravos sem dó nem piedade, principalmente rebeldes fugitivos.

SS nazi sionista segue firme ao que veio, vai aprimorando seus métodos e os seus inconfundíveis uniformes pretos dos ferozes Reichsführer-SS.

Mas... E agora? O que fazer?

Minha "inefável" conclusão:
Nada se modificará se as nossas escolhas continuarem pelo cardápio deles para não sermos torturados até a morte e continuarmos vivos. Nossas escolhas, no tão proclamado livre arbítrio, estão completamente condicionadas pela "bula" escravista.

Fazem o controle dos estoques de escolhas de acordo com suas necessidades de controle. A corrupção é o sangue venenoso nas veias entupidas desde o nascimento até a morte.

Memórias se repetindo nos escravizam cármica/mente. Somos a alma imortal e não cremos na imortalidade. No entanto, o universo é divino, perfeito, infinito e em expansão, e tudo pode ser criado.

Estamos indefinidamente fadados às escolhas ao aperfeiçoamento tomando sempre novas qualidades. Sem a consciência profunda desse processo engana/dor que nos é imposto milenarmente nada se modificará. Nada se modificará além da reciclagem do vilipendiado corpo denso que habitamos precária/mente.

Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato. Peçamos a limpeza destes sentimentos de aceitação do escravismo como virtude das almas.



Inté!

Um comentário:

  1. Grande Aldo,
    As 8 últimas fotos dizem tudo!!
    Não é que o melhor do brasil é mesmo o brasileiro???
    Não é possível uma nação ser o lixo personificado sem o suporte incondicional do povo, e o povo brazuca não deixa por menos, se esmera de forma incondicional para garantir a posição impar da fossa brasilis como fossa brasilis!!
    Agora lhe pergunto: Estou eu errado por torcer de forma até fanática para o extermínio da massa amorfa que legitima os lixos encastelados?
    Não os perdoemos, seremos gratos!!

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails