O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

domingo, 31 de janeiro de 2016

Acabou janeiro. Os escravistas não conhecem a empatia.



Dizem, as más línguas, que fico repetindo a mesma lengalenga...

Os domina/dores não conhecem a empatia. Imaginar-se na posição, ter sentimentos, sentir-se como o outro. Eles NÃO CONHECEM ISSO, não tem afeto. São eles, graças à esta bendita Internet, os "famosos" reptilianos.

Só os pássaros e os mamíferos são capazes de afeto. Isto lhes é imprescindível. Isto os torna vulneráveis aos escravistas.

Os humanos são mamíferos. Dependemos da mãe. Somos vulneráveis.

Mantenhamo-nos na vibração do sentimento de profunda gratidão (puro afeto) ao que está em nossas vidas. Olhemos de frente o que É. Sem medo. Nós somos o que não desejamos ser. Nós desejamos ser o que não somos porque não aceitamos ser como somos. Divinos e perfeitos. Temos medo. 

Não aceitamos o que é, o que somos, onde estamos, com quem estamos, quando estamos, por isso estamos sempre angustiados fora do presente. Assutados pelo passado e angustiados com o futuro. 

Plenos de apavorante medo. Cada atitude é uma escolha consciente ou inconsciente. Memórias atávicas de medo torturante, milenares, nos governam em perene escravização. Sabem disso os dominadores, os deuses, e o medo é sua garantia, deles, de não sabermos o tudo que eles sabem sobre nós e o nada que sabemos sobre eles.

Informação é a chave da cadeia desta casa grande e senzala. "Atenazados", nossas crenças determinam nossas escolhas. Antes de "escolher" pense: o que preciso aprender aqui e agora? Este é todo o nosso (imaginado) livre arbítrio de nossa unidade prisional em estada neste planeta de rara beleza. Fique consciente de suas escolhas, se o caminho não for o do afeto não "trafegue" nele. Assim, colhemos o que plantamos. Quanto mais informação mais informação; melhores serão as escolhas. Quem não se informa bem se deforma...

Plantemos afeto em forma de gratidão. Isto é ter e cuidar da saúde. A Hígia.

Para aprendermos treinar perder o medo do medo, visite;

O medo mata o amor

Penso (quanta ousadia...) que; o que mais nos atrapalha a (in)fluencia benéfica dessa vida é a tal de expectativa. Disse já o Jiddu Krishnamurti: "Só a mente confusa escolhe."

Na folha em branco do agora infinito tudo está por ser criado. Escolheremos, fora do presente, dentro de "nossa" biblioteca de crenças. Memórias escolhendo memórias. 

O futuro nos pertence. A fé (consciência) no divino campo quântico infinito e em expansão (o puro amor, o afeto) é o que nos garante o estado de permanente inspiração onde (no agora) tudo flui para o nosso bem e o bem de todos e tudo na infinita paz da gratidão.

Inté!
Paz e gratidão.

P.s.:
Indicação de um visitante anônimo.
Assino embaixo do texto da fala do Alkaline Man Daniel Rocha, percorri o mesmo caminho enganoso da farmáfia, e, há dez anos liberto dessa escravização, me permito divulgar este vídeo e agradecer ao anônimo amigo pela dica libertadora.




7 comentários:

  1. Grande Aldo,

    Não só os mamíferos e aves são capazes de afeto, todo ser é capaz de afeto, até pedras ouso dizer!
    As fêmeas de crocodilídeos são das mães mais zelosas para com seus rebentos, basta que elas ouçam o "coaxado" dos lagartíxicos filhotes para que se precipitem furiosamente contra o agressor, e ai de quem ouse tentar roubar um ovo que seja dos monturos de vegetais e terra que elas fazem como ninhos.
    Dei um exemplo de um reptiliano para melhor mostrar que o afeto é atávico aos seres vivos!
    Creio que o animal com menor afeto é humano!
    E até os escravagistas são empáticos, só que a empatia é diretamente proporcional à simpatia e semelhança, assim ouso dizer que os escravagistas não são seres humanos e por conta disso não sentem nenhuma empatia ou simpatia para com esses.
    Mas vale lembrar também que sentir empatia pelo o que não presta demonstra degeneração, e entendido isso, fica evidente que 90% dos seres humanos não merecem nenhuma simpatia ou empatia, visto que degenerados não só endossam a sanha destrutiva dos não humanos escravagistas, como também seguem o caminho nefasto desses!

    Mas o mais escatológico é deus, esse ente além de só sentir empatia por meia duzia de judeus descendentes de davi, promove a destruição de tudo o que não é empático para com ele!
    E o filhote dele, para que a agendas funcionem de forma empática, induz a todos os gentios a serem simpáticos e empáticos até com os que lhes atacam e destroem!

    Que a empatia perceba a simpatia dos sistemas simpáticos e parasimpáticos que nervosos percebem o fim que se avizinha, na mais profunda taquicardia!!

    Façamos uma simpatia para a empatia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Vapera

      Resumiu minha intensão;
      "assim ouso dizer que os escravagistas não são seres humanos e por conta disso não sentem nenhuma empatia ou simpatia para com esses."

      Não são seres humanos os escraviza/dores... No mais, sem mais lenga lengas, fica a reflexão a critério da empatia, simpatia, antipatia, ou da (a)patia de cada leitor.

      Na paz da gratidão, é sempre bom contar com sua "escatológica" presença."Que a empatia perceba a simpatia dos sistemas simpáticos e parassimpáticos que nervosos percebem o fim que se avizinha, na mais profunda taquicardia!!

      Façamos uma simpatia para a empatia!" E nunca esquecendo as simpaticomiméticas!

      Excluir
  2. Olá... meu 1º comentario aqui, com sua licença indico um canal dum "maluco" homem alcalino...conhece?
    https://www.youtube.com/channel/UCAWqX_aoBxiQ1c6esjIjLQA - fui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na paz da gratidão. Maluco é quem se deixa escravizar. Há dez anos liberto dessa escravização, me permito divulgar este vídeo e agradecer ao anônimo amigo pela dica libertadora.

      Excluir
    2. maluco + "" = +ou- são!

      Excluir
  3. Boa tarde Aldo,
    Para destaque, segue o plano de colonização da Amazônia pela GAIA Fundation.
    http://br.sputniknews.com/mundo/20150605/1223696.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como já tenho dito": "“Todas as cabeças coroadas europeias gostam muito de ONGs – não as que queiram fazer alguma coisa no seu próprio país, mas que queiram fazer nos outros países”, afirmou o professor da UFRGS.

      Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150605/1223696.html#ixzz40e5mVqYY

      Na paz da gratidão

      Excluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails