O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quarta-feira, 21 de maio de 2014

A CHINA TÁ VINDO AÍ... TÁ LIGADO?





Parece-me que não é só o Brasil que dorme em berço esplendido... O mundo está religiosamente sonambúlico, prisioneiro de sua solerte planejada idiotice. Tenho certeza de que não podemos desanimar só porque alguns bilhões preferem continuar entorpecidos. Muitos são os ópios do povoNão é egoismo é a obviedade. Parece-me que estamos aqui para nos salvarmos.  E olhe lá!

O que você não conhece não existe. O mundo, não tem consciência de si, sendo assim não vê razão e por isso mesmo não quer ser salvo. Não pode querer salvar-se de "um perigo" do qual foi doutrinado não ver. Crenças e escolhas em livre arbitrio. (?) Duvidamos até do que vemos, e, preferimos quase sempre não ver. Afinal, para que serve a televisão? A deusa. Milênios se passaram e passarão... Anos luz? A Terra é um palco saltimbanco e segue seu destino.

Então, queridos embarcados colegas atores... Só há um tempo em que é fundamental despertar para tudo isso. Esse tempo é o agora. Tá ligado? A China tá vindo aí... Se é que já chegou e não nos demos conta.

Agora mesmo, sibilinos dragões e ursos, na enorme escuridão de mil anos de treinamento em construção e materialização de seus inumanos sonhos e pesadelos, gestados no zoológico extraterrestre invisível labirinto do nada em que nos escravizam, espreguiçam sua reptiliana nova ordem mundial; lenta, feroz, definitiva e profundamente. Já faz tempo que, plenos de "amor" ao ódio do que é humano, amalgamados ao desamor fratricida, ergueram os olhos em brasa na direção dos sois infinitos. Desde la de fora... "Sorriram", e resolveram que estão prontos e que chegou a boa hora. 

Dizem pela aí que são mais de 50 espécies... Lutam entre si pelo poder terreno. A terra é uma mãe. Admirável mundo novo. Jaula. Casa grande e senzala mais uma vez mostrará alienígenas dentes pontiagudos, e a cauda. Sempre famintos. Bafejam sobre as garras enormes pintadas de ouro, prata, vermelho, amarelo e azul, o verde hálito corrosivo.

Frequências de nefastas ondas baixíssimas. Antropófagos, hematófagos, alimentam-se do terror de suas humanas escravizadas criaturas enquanto as seduzem e sacrificam em insuspeita morte lenta. Torturadores por natureza. Preferem os impúberes, é por aí que melhor se alimentam de nossa energia dolorosa... Inumanos, temperam-nos, "em molho pardo", no sabor de lágrimas terríveis em dores que infligem e que lhes dão todo o prazer psicopático na sangueira comilança. 

Com suas gigantescas asas espalhando suas inumeráveis venenosas trilhas químicas do alto dos céus sobre a face fumarenta da Terra já "haarpeada" em terremotos e outras mazelas inconfessas. Preparam de mansinho o tão ansiado festim na Guantánamo planetária o admirável mundo novo da nova ordem mundial já em fase avançada de implantação... 

Num tamo vendo? China e Russia vão abandonar o dólar... A China está abarrotada de dólares. Ainda "não deu" na televisão? Ô corja! 

Estávamos em julho de 2012 e não era possível ainda sabermos o final dessa história de dragões e a orgia da desumanidade programada contra o que restar ao amor incondicional.

Tudo esteve e está dependendo de nossas crenças e escolhas. Infinitamente. Tudo depende de escolhermos (livre arbitrio) entre o medo catabólico e o anabolismo do amor incondicional. Apenas dependendo disso: coragem e firmeza. Já conhecemos os nosso único maior inimigo. Nós mesmos...

Então, queridos autores/atores e diretores dessa peça em infinitos atos, sugiro que cada um, em seu palco, com suas crenças e escolhas muito bem pensadas, termine esta fábula draconiana. O fim dessa história depende disso, de que nós mesmos, os atores/autores cumpramos com nosso dever espiritual humanitário.

Ninguém poderá nos substituir. Ninguém virá nos libertar. Ninguém virá nos salvar. Nossas almas são de nossa inteira responsabilidade... Nesta sublime derradeira tarefa cada um de nós é insubstituível. Todos os corações e mentes estão interconectados neste eletromagnético divino orgônico campo quantico de infinitas divinas possibilidades dependendo do resultado das escolhas infinitas. Estamos, no infinito agora, fadados a escolher.

Em tempo. 


Na década de 70, eu estava artista gráfico fazendo capas de disco para a Phonogram, depois Polygram, hoje Universal... Fiz então, ótima amizade com meu colega revisor e radioator Geraldo Avelar, pessoa rara, que com grande lucidez já nos dizia: "O perigo, que ninguém está prestando atenção, é a China." Todos riram...  Será que ainda riem quando falam dessa tal de China? 


Pois é Seu Geraldo, agora... Estão aí os vídeos que nós não tínhamos pra ver e dar à você toda a razão... Confesso que não ri... Fiquei pensativo... Todos esses anos... 



O texto abaixo veio daqui

Analisem então o que Xi disse a Putin:
O desenvolvimento posterior de uma parceria ainda mais ampla entre Rússia e China, com cooperação estratégica baseada nos interesses mútuos e ditada pela necessidade de promover justiça e igualdade no mundo, manter a paz no planeta, e pela necessidade de alcançar a prosperidade conjunta da China e da Rússia, é escolha inevitável que brota do próprio processo de formação de um mundo multipolar.E analisem o que disse Putin, sobre o progressivo ultrapassamento do petrodólar:
Estamos trabalhando para aumentar a quantidade de pagamentos que serão feitos em moedas nacionais, e planejamos considerar novos instrumentos financeiros.É coisa grande, MUITO, MUITO GRANDE, mais do que se pode ver já. Quase nem se acredita! Moscou completou o mais elegante e perfeito pivô estratégico na direção da Ásia e a China bailou junto, em perfeita harmonia.  





Nunca se sabe. Antes de participar da decisão e construção do sublime final desta nossa "fábula" você pode vir a gostar de consultar também; http://infinitoaldoluiz.blogspot.com/2009/03/o-inventario.html 

2 comentários:

  1. Mais um texto exemplar, Aldo.
    Definitivamante a China vai tomar
    conta do que restou do planeta.
    Só não vê que não quer.
    A Rússia vem junto!
    Não tem como segurar essa galera.
    A propósito, você e o Arlindo Montenegro
    estão publicando material fantástico.
    Ah, e tem a Fada com seu blog espetacular.
    Grande abraço.

    James Patrick

    ResponderExcluir
  2. Sabe Aldo, no último dia da vida de meu pai, (era eu ainda uma miudita e ele mais jovem do que eu sou agora) desabafou comigo o quanto estava preocupado com o futuro das filhas e filhos (6) por causa dos malvados russos, seu maldito comunismo e as suas bombas atómicas. Compreendendo a sua aflição, disse-lhe o que pensava do assunto e nomeei Sting com a sua música The Russians Love Their Childen Too, e coloquei o vinil para ouvirmos, o que o sossegou. Disse-lhe então que o problema seriam os chineses e ele perguntou porquê. Aí eu disse por causa do seu número, sua identidade nacionalista e sua forma de existir como um órgão só. Nada que se parecesse animais gregários, mas sim formigas numa super organização. Achou que estava a delirar como sempre, mas sempre se admirou por eu dizer que o perigo seriam os chineses, desde pequenita. Passados uns tempos o muro de Berlim caiu ao som dos Pink Floyd, mas ele já não pode testemunhar. Hoje vemos a China a avançar paulatinamente mas decidida. Nada detém essa força. A manifestação de força tá aí para se ver.
    Como sempre gostei do seu post e então do link que vai dar aos Klingonianos, nem se fala.

    Um abraço envolto em pétalas e arco-íris.

    James Patrick, muito obrigada pelas palavras e no que me toca. Para si e para todos os que aqui passam, Paz e Luz e ainda um abraço

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails