O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

terça-feira, 1 de abril de 2014

Vou falar de amor no dia da mentira....



Esse tal de 1º de abril é de tirar o chapéu e secar a garrafa.

Dragsters e drag-queens, machos e fêmeas. Vocês pensam que só quero falar de conspirações? Pois tão muito enganados. Deus é fiel. E ó que o fiel da balança balança mas não cai. Bem, isto era antes das balanças digitais e com/puta/dores. Há conspirações e conspirações. Há conspirações em tudo; políticas, bélicas, medicinais, bancárias, matrimoniais, religiosas, espaciais e interestelares, divinas e diabólicas em todas as áreas. Os deuses conspiram contra tudo e todos o tempo todo. Conspiram principalmente entre eles mesmos. É a manutenção do perene lucrativo labirinto do nada em fields de Guantánamos for ever and ever. Puro paetê no cabo dos chicotes. É bão mermo que ocê duvide d'eu pois isto é do que eles mais se agradam. Aos escravos, a dúvida; a burra, inócua, inodora e incolor. Aos escravizadores, a certeza. 

Eu sempre me proponho duvidar. 1º de abril é o dia da mentira. A dúvida inteligente, a dúvida geordaniana, a do Bruno, o liberto, aquele churrasquiado que nos guia pela luz da transcendência infinita.

Eles gostam da dúvida burra, porca, aquela que faz ôce preguntá pros otro se eles crerditam em Deus e se tem religião. Que Deus? Que religião? Nada mais burro do que esta dúvida e esta crença/pergunta escravagista que promove todos os fratricídios há mil milênios estrelas afora enquanto eles escravizam os sobreviventes que lhes interessam deixar viver. É que nem quando ocê escolhe galinha pra fazê ao molho pardo.


Noutro dia falei que tava querendo me casar. Mas, qual é a sua amanagé? De olho na tal de nova ordem mundial... Quero falar de amor, e, pinta a dúvida. Necessito me fazer entender. É só porque Amor e Deus são as palavras mais esfarrapadas escritas nas bandeiras desses mundos ditos nossos. Sempre foram. Não temos nada. A começar por Deus e acabando com Amor. Ou amores. Ou deuses. Ou bandeiras. Ou esfarrapados. Se o amor não tem oposto que amor afinal é este que dizemos ter enquanto vivemos o desamor de permanentes guerras e bandeiras? A começar com as intestinas. As enfezadas cólicas do subconsciente encardido que nos escraviza num falatório infinito dizendo tudo menos o que de fato interessaria ao e sobre o  Amor. Essa incógnita, verdadeira esfarrapada abstração.


Foto dum "dragster" com dois motores e suas respectivas Almas
 Aí o cara vai e se apaixona! Ama de verdade. Apaixonada/mente. Possessiva/mente. Diz que é amor, fica doidão, quando em verdade verdadeira, ele/ela quer(ia) é ótimo sexo e muita boa conversa. O resto ele/ela se vira sozinho mermo. Afinal, quem tem cio é ela. Nasceu para TER filhos. Ou também duvida disso? O cio muda as vontades. Deles. De ambos os sexos, cada qual com seu cada um. Beijos delicados, inesquecíveis. O galo nunca soube o que é um ovo. O capão sabe. Interessante isso? Ou seja: enquanto elas são uma montanha russa, ciclos, eles são uma puta reta, dessas em que disputam os dragters. Idiotas fora da cama. Cadê? Cadê? Cadê? Querem um brinquedo que tenha uns buracos. Já assistiu a um jogo de sinuca? Pau na mão e bolas nos buracos. Haja bolas... E saco. Duvida? Então tá! Acredita em libertar-se dessa escravidão pelas armas ou pelo voto? Vai levantar uma bandeira contra a nova ordem mundial? A bandeira já está a meio pau? Nazista sionismo? Outra vez? Outra vez... Tava dormindo? Gosta de apanhar, hein?!


Eu disse à mulher mais bonita de Minas Gerais: "Conviver com sua sanidade é minha oportunidade de encarar de frente e faxinar minhas loucuras. Conviver com suas loucuras é minha oportunidade de encarar meus faxinadores sofrimentos e recobrar minha sanidade." Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato. Conviver com o feminino é a única maneira de compreender o masculino. faxinas de "loucuras" e "sanidades". Cinco itens: gentileza, verdade, gentileza, honestidade, gentileza. Estou falando de amor. Estou falando de gente. Não estou falando de bhafométicos governantes e governantas, padres e freiras, papais e mamães, médicos e enfermeiras, cravos e rosas... 


Um touro, podia ser um javali, mas neste causo é um touro, sentiu o cheiro e achou o buraco e enfiou seu dragster numa das vacas no cio. E a chuva caía enquanto o gado indiferente continuou ruminando. Sanidade e insanidade. Duvidas e certezas. "Vida" e "morte". Crenças e escolhas. Javalis não ruminam. Machos e fêmeas. Certezas e Transcendências... SER ou não SER? O amor é lindo! 

Vapera, e o mother foker pig blogger roll tá nem aí pra nossa atualização de mensagens.  

Toma um cafezim? Pinga num tem. Quando eu era rapazim, quiria ter entradas, agora tô querendo ter saídas...

Antão! Vorta mais tarde pra nóis dispois prozeá mais. Inté a próxima, pode saí que o cachorro tá preso.


6 comentários:

  1. Amado Pajé!
    No poder está mesmo o Baphomet com a sua sombra e os seus tentáculos querendo e, de fato, metendo... Metendo, principalmente medo com o seu baphão de dragão e outros instrumentos mais! A cada baphorada dele, arrasa meio-mundo-e-meio. Persegue e enfraquece as mulheres e os homens, ao instigá-los a uma natureza que não é a verdadeira do Ser! Joga com a culpa, o medo e a maldade, enquanto dá gargalhadas asqueirosas da dor dos pobres mortais. Continuam lá do alto lançando as suas setas incendiárias, os seus martelos retumbantes, o seus rastros obscuros, vindos todos pelo ar contaminando tudo e apagando a lucidez, ao reescrever a história e de novo, e de novo, e de novo... Haja limpeza! Sem qualquer sombra ou rastro de dúvida: O Amor é lindo! E é por isso que o Baphão e seus companheiros fazem de um tudo para nos desviar do essencial. O Amor é lindo! E é lindo... e É!

    Tá na hora de nóis proseá dois dedim das mais boa prosa e cum chimarrão do lado, antes que puressas banda a última luz se apague!

    Abraços e beijos e cheiros em flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como dizem: já é! Não demore... O chimarrão tá na cuia e a água tá no fogo.

      Excluir
  2. Só tenho uma coisa para dizer: você é um gênio para escrever. Texto maravilhoso. Precisamos de mais pessoas assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dlukynha, exagerada! Você já faz parte da minha NUVEM DE FADAS. Um beijo carinhoso. "Te amo e sou grato." Mermo!

      Excluir
    2. Err... Eu sou homem rsrs. Mas tudo bem. Continue com o excelente trabalho.

      Excluir
    3. Caro Dlukynha

      Queira perdoar. Que falta faz (será?) uma foto, né não? Cê vê que a Michelle passou a Miguelão e ninguém tá nem aí para o tal de 1ª dama.. Mas, isso não atrapalha minha gratidão aos seus comentários. Fiquei mais feliz ainda. Você está transferido para a minha nuvem de Magos. receba meu fraternal aldíssimo abraço, e rosas também, why not? Amo-o e sou grato. Né mermo?

      Excluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails