O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O MUNDO ACABOU DE ACABAR (atualizado)


Acabadiço
 O mundo acabou
Acabando-se
Acabado

Sinto muito
Quem não veviu
O último tango em Paris viveu
Vive, ainda, agora
Fala sério...

O mundo acaba?
faz tempo
O mundo acaba...
Em vida vivida
Endividada

A morte não existe
A cada abrir de olhos perdido
A cada dejà vu encontrado... 
A cada nota tocada, ouvida, cantada, pintada...
O cupim come, a barata voa, o rato rói, o salitre corrói

O mundo acabou para quem partiu
Para quem não viu 
O mundo nem existiu
Para quem não viveu

O mundo acaba toda hora
Para quem se vê na cena filmada
O mundo acabou agora 
Num piscar de olhos

Para quem está chegando 
O mundo acabando acaba
Não viu agora
Acabou começando
Começou acabando

Infinitamente sonoro
O jogo segue inacabado
Agora
Bota o fone
Aumenta o som
Dança comigo
Vos amo
Sou grato


Bendita Internet! Ouviu a música lendo o que escrevi? Não? Volta lá, ouve a música enquanto lê o texto. Medite...

Wikipedia.

Marie Schneider (born 27 March 1952 – 3 February 2011) was a French actress. She was known for playing Jeanne, opposite Marlon Brando, in the 1972 film Last Tango in Paris; and Girl in the 1975 film The Passenger, with Jack Nicholson.

Marlon Brando, Jr. (April 3, 1924 – July 1, 2004) was an American screen and stage actor. Considered to be one of the most important actors in American cinema,[1][2] Brando was one of only three professional actors, along with Charlie Chaplin and Marilyn Monroe, named by Time magazine as one of its 100 Persons of the Century in 1999.[3]

 Autor da música
Leandro Barbieri (born November 28, 1932, in Rosario, Santa Fe Province, Argentina), known as Gato Barbieri (Spanish for "Barbieri the Cat"), is an Argentinean jazz tenor saxophonist and composer who rose to fame during the free jazz movement in the 1960s and is known for his Latin jazz recordings in the 1970s.[1]



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails