O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

segunda-feira, 21 de março de 2011

A "democracia" de Dilma e Obama no Rio de Janeiro e a história do povo brasileiro


A História "do povo brasileiro", sempre escrita pela elite escravista, está resumida numa "BOLINHA DE PAPEL". Não há improvisos, não há, tudo é minuciosamente calculado e organizado...
POLÍTICOS ESTÃO AÍ PARA NOS DAR A ILUSÃO QUE TEMOS ESCOLHAS neste escravismo travestido de democracia.

Em 2001derrubaram na maior cara de pau o Trade Center com o "sacrifício" de milhares de vidas para destruir o Iraque impunemente. Imagina se não é moleza atirar um mísero coquetel molotov e justificar para uma platéia há 40 anos dementada pela ditatorial midiocracia "global" que incentiva dia e noite baixar a porrada à vontade (escola bush/obama guantanamera), e, alegremente aceitar prender velhinhas para exemplar os escravos insurretos?

É preciso não sermos ingênuos e compreendermos que não é possível mais lutar com as regras da velha cartilha do inumano inimigo. Os tempos são outros, ainda que os escravistas sejam os mesmos... As grandes batalhas de hoje são no campo das idéias. É preciso pensar diferente do que eles, os boçais nos doutrinaram milenarmente como agir e pensar. Não há improvisos, não há, tudo é minuciosamente calculado e organizado...

"Ciberguerra" es el nuevo capítulo de la serie Las razones de Cuba que estrenó la Televisión Cubana, el 21 de marzo de 2011. Expone nuevas formas de dominación de EEUU, y su ataque constante contra el pueblo y la Revolución cubana, con el uso de las nuevas tecnologías.

Vocês que ainda duvidam que os escravagistas "senhores do mundo" mentem, corrompem, torturam, matam, conspiram como respiram enquanto vocês, escravos que se julgam livres para escolher seu fictício "livre" arbítrio, democraticamente se não morrem de fome e doenças, tudo muito bem planejado e escondido, compram (coisas e idéias), o que eles querem que vocês comprem? Já experimentaram abrir mão do seu cartão de crédito, do empréstimo bancário? Já pensaram em mudar suas maneiras de serem sempre cúmplices do sistema que nos oprime enquanto fazemos exatamente o que eles esperam que façamos? 

O Haití continua lá entregue à desgraça a que o império dono de Obama/Bush/Clinton lhe condenou. Nada, religião alguma, lei alguma, substituirá a responsabilidade 100% dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Se porrada resolvesse o mundo seria um paraíso há 4000 anos. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, pacífica e intransferível.

Vejam isto:
EUA criam programa para manipular com perfis falsos e o que é dito em redes sociais (fonte)

Posted: 21 Mar 2011 05:26 AM PDT
RIO – Os que acreditam em teorias da conspiração ganharam mais um incentivo à crença nesta sexta-feira.
Reportagem do jornal britânico “The Guardian”
revelou que as Forças Armadas americanas estão desenvolvendo um software para manipular redes sociais como Twitter e Facebook por meio de perfis falsos. O objetivo é influenciar no que é dito nesses sites, disseminando propaganda pró-EUA e combatendo discursos “extremistas” e contrários ao país.
Contratada por US$ 2,76 milhões pela United States Central Command (Centcom), órgão que supervisiona operações militares dos EUA no Oriente Médio e na Ásia Central, a empresa californiana Ntrepid está criando o programa, que permitirá que cada agente americano controle dez perfis na rede.
O contrato exige do software que os perfis tenham origem em servidores baseados em vários lugares do mundo e possuam uma “história convincente” (ou seja, detalhes que passem a impressão de se tratar de uma pessoa real). A Centcom também pediu que o sistema permita que mais de 50 agentes sejam capazes de controlar as contas desde suas estações de trabalho nos EUA, “sem o medo de serem descobertos por adversários sofisticados”.
O governo americano designará um local – provavelmente na toda-poderosa base aérea MacDill, na Flórida – onde os agentes trabalharão exclusivamente nas redes sociais. Acredita-se que o contrato esteja dentro da Operação Earnest Voice (OEV), um colosso de estimados US$ 200 milhões criado originalmente para combater a presença on-line de apoiadores da al-Qaeda na guerra do Iraque e que estendeu sua atuação para o restante do Oriente Médio.
Por considerar ilegal direcionar o uso da tecnologia contra audiências americanas, a Centcom decidiu que toda ação será feita em línguas estrangeiras, entre elas árabe, farsi, urdo e pachto.
- A tecnologia suporta atividades blogueiras secretas de sites em línguas estrangeiras de modo a permitir que a Centcom combata extremistas violentos e propaganda inimiga fora dos Estados Unidos – afirmou o comandante Bill Speaks, porta-voz da Centcom.
O analista especializado em novas tecnologias Jeff Jarvis afirmou ao “Guardian” que o projeto é contrário à liberdade de expressão na internet e que seu único objetivo é controlar a sociedade.
Sinto muito, sou grato.

Um comentário:

  1. Desenvolvido e testado em Israhell, agora implantado nos EUA para o modelo ser disseminado.

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails