O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Século XXI - Plantações de morango escravizavam 49 trabalhadores em Minas Gerais

Século XXI - ano 2010 - e - Plantações de morango escravizavam 49 trabalhadores em Minas Gerais


 "A Polícia Federal Rodoviária desarticulou um esquema que mantinha 49 pessoas trabalhando em condições análogas à escravidão, no município de Cambuí (MG). Entre os libertos, havia sete adolescentes e 13 mulheres. Segundo o portal Repórter Brasil, as vítimas cuidavam de mais de 400 mil pés de morango, em duas propriedades pertencentes à Jossiel Virgínio Pimentel.

As jornadas de trabalho não eram registradas, mas duravam, em média, até dez horas diárias. A água para consumo não era adequada e os trabalhadores não tinham acesso a banheiros. As necessidades eram feitas em um buraco. O local onde eram feitas as refeições não possuía mesas nem cadeiras.

Os agrotóxicos eram aplicados nas lavouras de morango sem nenhum controle. Os trabalhadores que realizavam essa tarefa não recebiam o treinamento exigido por lei. Além disso, os empregadores não forneciam equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados, o que colocava em risco a saúde dos trabalhadores. No galpão onde as frutas eram embaladas, o acesso à câmara fria era feito sem o uso de casacos.

O proprietário deverá pagar R$ 341 mil em verbas rescisórias e, também, por não ter concedido descanso semanal remunerado aos empregados. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, desde 2005, mais de 36 mil trabalhadores foram resgatados de situação análoga à escravidão.
De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.
03/11/10

NÃO É O QUE TENHO DITO, SERÁ QUE É PRECISO COMENTAR? E NEM QUERO FALAR (AQUI) SOBRE ESSE EUFEMISMO "CONDIÇÕES ANÁLOGAS"... 
Estamos cada vez mais demenciados e não nos damos conta dessa tragédia.
No escravismo vigente tudo é lucro, nada nos é dado, pagamos tudo tostão por tostão, até pelo envenenado e fétido ar que respiramos.
Estas tais "condições análogas ao", são o referencial ao que ficou combinado pela "elite escravista" para a conveniente doutrinação às novas gerações da pseudo liberdade instituída com nome pomposo de nova relação trabalhista e extinção mundial da escravidão e tráfico de escravos, iniciativa oportunista capitaneada pela sempre "invisível" colonialista Inglaterra. Nunca estivemos tão escravizados, mudam-se as condições cruéis permitidas anteriormente e no mais lavam-se as mãos... 
Você não tem idéia do quanto é sistematicamente limitado em seu pacífico e infinito amoroso poder criativo para o seu bem e o bem de todos.
Salário mínimo, na escassez planejada de tudo pelos banqueiros, os donos do mundo, o que é isso?
Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.
Você PODE!
... Limpar o que bloqueia
seu sucesso, sua felicidade,
sua prosperidade.
O Portal Hooponopono - Clareando ProsperidadeGeradores de Orgonio protegendo sua saúde

2 comentários:

  1. Aldo,

    Sou muito grata por vc ter divulgado a técnica do Hooponopono.
    Comecei ontem, mas estou com fé que as coisas irão melhorar. Eu fui programada pela família e sociedade a ter um tipo de comportamento que acabaram gerando medo e frustração.
    Eu vivia aborrecida pq as situações sempre se repetiam na escola, trabalho, namoro e amizades, como um disco arranhado.
    Vou tentar esta técnica para impedir esse processo destrutivo.

    Sou grata a você.
    P S E sigamos em frente pq as mudanças estão vindo lentas, mas já estão atingindo a consciência das pessoas.

    ResponderExcluir
  2. Você atingiu "suas metas" desde há muito tempo. Somos divinos e perfeitos desde sempre. As ancestrais implantadas programações em memórias repetentes é que quando limpas, e sem expectativas, vão nos revelando quem de fato somos nós em perfeição para o nosso bem e o bem de todos.
    As mudanças nem são tão lentas assim, as expectativas, que não passam de memórias travestidas de esperança, é que nos atrapalham ficar no presente em paz e receber as infinitas inspirações ressonantes.

    Gratíssimo sou eu por sua limpeza incessante.
    Sou grato, te amo.

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails