O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

domingo, 7 de novembro de 2010

É domingo, então vamos à faxina desses programas infelicitantes.


Blogosfera em transe aumenta o trânsito...
O Lesma Lerda manda matar o mensageiro! Caramba! E eu? Esse modesto amangé re (mensageiro amigo), estaria entre suas recomendações? Pelo sim pelo não, gostei dessa estatística sobre atitudes "terroristas" e repercuto aqui pela importância do esclarecimento oportuno. Sou grato. Ao final, para não perder o domingo ensolarado, faço outro comentário.





Blogosfera em Transe ou Obrigado Mayara Petruso, Por Expor as Entranhas de Sua/Nossa Gente ou Só se Desilude Quem Se Ilude

É quase impossível ignorar certas ondas que surgem nas mídias sociais. São verdadeiras tsunamis de informações e conceitos que só se poderia deixar de tomar conhecimento se você estivesse morto ou enterrado vivo. O foco dessa introdução é a avalanche de torpeza, ignorância e ignomínia manifestada nas eleições presidenciais de outubro 2010.
E o catalisador foi a obra da famigerada (no sentido empregado no conto homônimo de JGR) advogada paulistana Mayara Petruso que, talvez por sua pouca idade e escassa vivencia, acabou expressando publicamente o que muitos de seus conterrâneos pensam mas não dizem:
Que seria um grande beneficio ao estado de São Paulo se cada um de seus nativos buscasse afogar um “nordestito” (ela queria dizer nordestino, mas parece ter muitos problemas com a língua pátria além dos que tem com os habitantes dessa região do país).
Automaticamente relacionei sua façanha com os abundantes desastres de transito, que cada vez matam e mutilam mais em nosso país.
A relação pode nao ser muito evidente e tem a ver com a teoria econômica conhecida por “desenvolvimento induzido”, que, grosso modo, explica a súbita prosperidade de um país a partir, principalmente, de uma intervenção estrangeira, externa, com escassa eu nenhuma evolução educacional, cultural e existencial se seu próprio povo. Isso foi mais ou menos que ocorreu em nosso país em tempos recentes.
A situação do transito sempre me espantou; ver a enorme importância que a mídia dá ao assim chamado “terrorismo” e quase nenhuma à guerra diaria do transito me levou a pesquisar os números. Descobri uma estatística na Revista das Forças Armadas informando que nos últimos 7 (sete) anos em todo o mundo estima-se que atentados terroristas tenham tirado a vida de 39.000 pessoas EM TODO O MUNDO. Todos os anos nossos motoristas-terroristas matam quase 50.000 brasileiros, e mutilam um numero muito maior: são 10 vezes mais letais que todos os terroristas do mundo inteiro. Isso não é pouca coisa.
Penso que seria fazer pouco da inteligência e perspicácia dos outros tentar explicar mais o que quero dizer.

Blogosfera em Transe ou Obrigado Mayara Petruso, Por Expor as Entranhas de Sua/Nossa Gente ou Só se Desilude Quem Se Ilude
É quase impossível ignorar certas ondas que surgem nas mídias sociais. São verdadeiras tsunamis de informações e conceitos que só se poderia deixar de tomar conhecimento se você estivesse morto ou enterrado vivo. O foco dessa introdução é a avalanche de torpeza, ignorância e ignomínia manifestada nas eleições presidenciais de outubro 2010.
E o catalisador foi a obra da famigerada (no sentido empregado no conto homônimo de JGR) advogada paulistana Mayara Petruso que, talvez por sua pouca idade e escassa vivencia, acabou expressando publicamente o que muitos de seus conterrâneos pensam mas não dizem:
Que seria um grande beneficio ao estado de São Paulo se cada um de seus nativos buscasse afogar um “nordestito” (ela queria dizer nordestino, mas parece ter muitos problemas com a língua pátria além dos que tem com os habitantes dessa região do país).
Automaticamente relacionei sua façanha com os abundantes desastres de transito, que cada vez matam e mutilam mais em nosso país.
A relação pode nao ser muito evidente e tem a ver com a teoria econômica conhecida por “desenvolvimento induzido”, que, grosso modo, explica a súbita prosperidade de um país a partir, principalmente, de uma intervenção estrangeira, externa, com escassa eu nenhuma evolução educacional, cultural e existencial se seu próprio povo. Isso foi mais ou menos que ocorreu em nosso país em tempos recentes.
A situação do transito sempre me espantou; ver a enorme importância que a mídia dá ao assim chamado “terrorismo” e quase nenhuma à guerra diaria do transito me levou a pesquisar os números. Descobri uma estatística na Revista das Forças Armadas informando que nos últimos 7 (sete) anos em todo o mundo estima-se que atentados terroristas tenham tirado a vida de 39.000 pessoas EM TODO O MUNDO. Todos os anos nossos motoristas-terroristas matam quase 50.000 brasileiros, e mutilam um numero muito maior: são 10 vezes mais letais que todos os terroristas do mundo inteiro. Isso não é pouca coisa.
Penso que seria fazer pouco da inteligência e perspicácia dos outros tentar explicar mais o que quero dizer.

"Amai aos vossos inimigos."

Mas quem são os nossos inimigos? Quem são esses nossos inimigos se não esse monte de "eus" batendo cabeças dentro de nosso caótico e coletivo subconsciente em programas de "terroristas" memórias ancestrais que nos tiram do presente e tentam se passar por nós? Falando e agindo por nós repetindo um disco arranhado.

"Amai-vos uns aos outros."

Somos todos iguais, universalmente, queiramos ou não queiramos. Infinitos ressoantes espelhos uns dos outros. Assim facilmente nos doutrinam e programam os ancestrais dominadores, uma minoria aboletada no alto da pirâmide que nos oprime e explora. Mayara Petruso, entre tantos de nós, é uma vítima a mais desse milenar processo escravagista. Um processo de infantilismo ainda invisível aos nossos crédulos doutrinados egos "religiosos" e belicistas.

O nosso lado reptiliano não carece de afeto, afeto é coisa de pássaros e mamíferos, de humano, e aparece "sempre" necessitado de aprovação e amorosa cumplicidade quando os programas e memórias implantados estão no comando. Principalmente no vazio labirinto do nada da inexperiente (e abandonada à própria sorte) infanto-juvenil humanidade. Desde o começo de sua vida, doutrinada pelo vazio do útero reacionário da "ciosa" casa grande; sempre com eufemismos na manutenção de suas perenes (também ainda invisíveis) senzalas.

É fácil entulhar de colorido o nada no vazio bem arquitetado. A belicosa casa grande começa sua prática escravista dentro de sua própria casa ao impedir e reprimir a autonomia de suas mulheres; as futuras angustiadas inseguras mães dos seus renovados (juvenis) exércitos. Que tipo de gente resulta dessa doméstica tremenda doutrinação totalitária e fratricida complementada por sua midiocracia corruptora e carcereira? 

"Conhece-te a ti mesmo."

Quem somos nós? Quem sou eu? Felizmente, a qualquer momento a partir desse instante tudo isso pode ser mudado, cancelado, "deletado". Limpando esse caos subconsciente surge de fato o que somos nós, quem somos na nossa verdadeira essência. 
Quer saber como começar definitivamente mudar esse padrão auto-destrutivo ressonante? Clique aqui.
 Sinto muito me perdoe te amo sou grato

3 comentários:

  1. http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/ig-fala-o-pai-da-moca.html

    Link para a fala do pai de Mayara sobre o posicionamento da filha.

    A internet tornou o pensamento de massa algo palpável em tempo real. Correntes mentais que esclarecem ou obscurecem através das quais podemos realizar o necessário trabalho de cura da humanidade.

    Vos amo, sou grato!

    F.A.

    ResponderExcluir
  2. Sou grato Fernando, é sempre bom te ver por aqui, já coloquei o link. Sou grato, te amo.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela visita e retribuirei sempre que puder. Espero te-lo sempre como parceiro na blogosfera.
    boa sorte
    lesma/valmir

    ResponderExcluir

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails