O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Quando a ciência se torna religião / Hiroshima recorda o horror da bomba

Bá! Minha vida tem sido pautada aqui e alí por amigos e amigas gaúchas, hoje tomo chimarrão todos os dias e me sinto mais saudável e um pouco cariúcho. Achei este, e os demais textos que andei lendo deste engenheiro gaúcho, que não conheço fora deste mundo virtual, muito instigantes, vale a pena uma visita em boas leituras, muito claras até para quem não é bom nas matemáticas.

O fato assustador é que se tudo isso continuar como está, de acordo com as "otoridades" leigas e clérigas (des)governates, muitos de nós estarão em breve tendo que repetir que dois e dois são cinco, e quem contestar será mandado ao inquisidor mor se já não estiver em algum campo de concentração escamoteado por aí... Lá nos E.U.A. já construíram mais de 800 e estão prontos para uso...

"16 Julho 2010


Quando a ciência se torna religião.

Estou cansado.

Cansado da pseudoliberdade de se opinar e basear argumentos sobre dogmas de fé.

Séculos atrás a informação científica era dominada por poucos e a sua divulgação era restrita aos meios acadêmicos, o discurso científico era pautado por lógicas restritas aos poucos iniciados.

O discurso científico era elitizado e utilizado como meio de dominação. Reis e governantes usavam e abusavam das respostas de seus acadêmicos para resolverem os seus problemas. Era claramente mais um instrumento de dominação.

Revolução Francesa e mais forte na Revolução Russa inaugura-se a ciência voltada para o povo, mas a definição de povo e de seu interesse ficava nas mãos da minoria governante. A ideologia começa a ficar mais explícita no desenvolvimento científico, se a genética fosse contra revolucionária abandonava-se o seu estudo (até por um lado tinham razão, a genética humana era mais usada para processos eugênicos do por outra coisa).

Cai o muro, decreta-se o fim da história, começa a internet, finalmente parece que a ciência vai se libertar. Divulgação instantânea, acesso universal, um novo mundo está sendo criado. Mas o homem continua o mesmo! Criam-se ONGs, Blogs disto e Blogs daquilo, mas a necessidade de uma religião continua. Transforma-se a discussão em assunto dogmático, ou você está contra ou você está a favor. Quem contraria o senso comum é execrado. O consenso vira a regra. A discussão é partidarizada. Torcidas do contra e do a favor se criam na ciência. Temos o pessoal do “global warming” e o do “global cooling”, os “evolucionistas” e os “criacionistas”, temos até o pessoal do “ensino por ciclos” e os do “ensino seriado”.

A religião chega à ciência, os ministros da fé do monetarismo armam suas igrejas com ritos e dogmas, a mão invisível do mercado, por ser invisível, é o mais difícil de negar a sua existência, paira sobre tudo, passa-se da luta de classes, para a luta dos sem classe, enfim nada pode ser discutido sem contrariar um dogma.

Estou cansado, dois mais dois é quatro, se não conseguimos saber se o dois era dois mesmo, que tal dizer, se o dois for dois e o outro dois for também dois, somando-os resultará quatro! Simples, confessarmos a nossa ignorância de não saber identificar quando um dois é dois ou um e meio não nos torna menores.
sinto muito, me perdoe,te amo, sou grato
Ps.: Encontrei este engenheiro visitando o 
http://blogdomello.blogspot.com/2010/08/serra-e-alckmin-sao-campeoes-produziram.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails