O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

sábado, 5 de dezembro de 2009

NOVA ORDEM MUNDIAL ESCRAVAGISTA CONTINUA O HOLOCAUSTO DA HUMANIDADE

"Obama  envia mais 30 mil invasores e diz que é para o bem dos afegãos, anunciou para uma platéia nada animada de cadetes de West Point (foto), o envio de mais 30 mil soldados para reforçar a ocupação do Afeganistão pedindo aos afegãos que “entendam que não tem interesse em ocupar o país”. Declarou que está aumentando as tropas para 100 mil agora para acelerar a saída, dizendo que vai “iniciar a retirada em 2011".
"O presidente americano esclareceu que o aumento de tropas vai apressar a retirada e visa ajudar às vítimas da tirania. Disse ainda que só os mal-agradecidos não entendem a missão humanitária dos EUA no mundo. "Aliás, segundo o presidente norte-americano, a ocupação do Afeganistão seria na verdade uma missão, obrigação humanista dos EUA pois “todo aquele que vive sob a nuvem negra da tirania pode estar certo que a América vai falar em defesa de seus direitos humanos” e lamentou que “já derramamos sangue em muitos países e múltiplos continentes e nem sempre nos agradeceram por estes esforços”.
"Em pronunciamento na terça-feira à noite na Academia Militar de West Point, o presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou o envio de mais 30 mil soldados ao Afeganistão, país ocupado desde a invasão em 2001, sob o governo de W. Bush.

Obama dirigiu-se aos afegãos para pedir que eles “entendam que não tem interesse em ocupar o país”, no momento em que comunicava a decisão de manter a partir de agora cerca de 100 mil militares estacionados no país asiático.
Depois de ter feito uma campanha comprometida com o fim das guerras provocadas por Bush, declarou que a escalada visa apressar a retirada do Afeganistão, que, segundo o Nobel da Paz da Casa Branca, se daria no ano de 2011. Obama não fez referência a nenhum entendimento com a guerrilha afegã a respeito de prazos para manter a ocupação.

GENEROSIDADE

Aliás, segundo o presidente norte-americano, a ocupação do Afeganistão seria na verdade uma missão, obrigação humanista dos EUA pois “todo aquele que vive sob a nuvem negra da tirania pode estar certo que a América vai falar em defesa de seus direitos humanos” e lamentou que “já derramamos sangue em muitos países e múltiplos continentes e nem sempre nos agradeceram por estes esforços”.

Quando tratou do governo fantoche dirigido pelo ex-dono de uma rede de lanchonetes nos EUA, Hamid Karzai, que entrou no país dentro dos tanques dos invasores, Obama chegou a navegar pelo surrealismo: “ainda que um governo legítimo tenha sido eleito pelo povo afegão, ele foi dificultado pela corrupção e tráfico de drogas”.

Mas agora, num passe de mágica, estaria tudo no rumo certo. Não se sabe bem porque, “o presidente Karzai, em seu discurso de posse mandou a mensagem correta sobre mover-se em nova direção” e “nós vamos em frente deixando claro aquilo que esperamos dos que recebem nosso apoio”, pois os dias de “entregar cheques em branco acabaram”.

Parecendo ignorar que a um governo composto de capachos da ocupação seja impossível se pautar pelo compromisso com o povo, Obama diz que irá “apoiar os ministros, governadores e líderes locais que combaterem a corrupção e trabalhem para o povo”. A esse respeito está muito otimista: “espero que os ineficientes e corruptos respondam por isso”.

Esclareceu o motivo de seu otimismo: “impedimos o Talibã de barrar uma eleição presidencial” e “ainda que estragada pela fraude, aquela eleição produziu um governo em consistência com as leis e a Constituição do Afeganistão”.

VIETNÃ

Declarou que a atual ocupação é diferente do que aconteceu no Vietnã, onde os EUA enfrentaram “uma insurgência de ampla base popular”, o que pressupõe que ele acha que a guerrilha afegã não tem esse apoio todo, mas, mesmo com 70 mil soldados com o armamento mais moderno do mundo, a resistência estaria “gradualmente começando a controlar novas faixas de território no Afeganistão”.

“Não há risco iminente do governo ser derrubado”, no entanto, reconheceu que a guerrilha “tem ganho força”.

O presidente disse que a escalada é o recurso necessário para “tomar a iniciativa”, ao que os guerrilheiros alertaram em sua recente declaração: “os afegãos nunca foram subjugados por falsidades, complôs ou poder militar e, portanto, o reforço nas tropas norte-americanas nos fornecerá uma melhor oportunidade para nossos guerrilheiros de lançar ofensivas”.

O chefe das tropas de ocupação, general McChrystal, que no Iraque criou esquadrões da morte para matança de membros da Resistência, diz apostar agora em “convencer” os guerrilheiros afegãos a depor as armas, mas admite que eles “cresceram significativamente”.

O porta-voz da resistência, Qari Yusuf Ahmadi reafimou por telefone, falando à AFP, a disposição de luta do povo afegão: “Obama verá desfilar muitos caixões de soldados americanos mortos no Afeganistão”. “Os 30.000 soldados extras”, acrescentou, “reforçarão a resistência e a luta. Eles se verão obrigados a uma retirada vergonhosa”.
NATHANIEL BRAGA


 Concordo com o Nathaniel. Digo sempre que os jovens são históricamente as vítimas (buchas de canhão) preferenciais em todos os setores em que a NOVA ORDEM MUNDIAL ESCRAVAGISTA ANGLOAMERICANA NAZI-SIONISTA avança sua conspiração para dominação definitiva do planeta

Usam de todos os métodos para controlar a humanidade, todos, até os roliudianamente inimagináveis pelos cidadãos teleguiados pela mídia mundial que lhes pertence (TODA) para doutrinação e cooptação das massas para seus planos de inconfessáveis dolos para dominar as mentes jovens que os seguirão como carneiros sem contestações para as guerras e manobras de extermínio genocida e eugenia de acordo com sua agenda.

Sinto muito, sou grato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails