O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

terça-feira, 24 de novembro de 2009

10 meses de governo Obama, o mentiroso ganhador do "Nobel da Paz"




“Após cerca de 10 meses de governo Obama, o ganhador do “conchavado” Nobel da paz...
Ou eu, Aldo Luiz, aos 62 anos de idade sou um idiota total ou esses senhores são de uma hipocrisia além de qualquer possibilidade imaginável de crédito como seres humanos governantes de povos e nações.
E as massas exploradas e enganadas pelas mídias que lhes prestam este desserviço se matam fratricidas para defendê-los e aos seus nefastos propósitos guerreadores com o escabroso título de NOVA ORDEM MUNDIAL.
A Nova Ordem Mundial escravagista só não é uma conspiração absolutamente escancarada e visível para a desfaçatez de cúmplices e asseclas, empregados e voluntários profissionais mais conhecidos por mercenários que negarão seus crimes e serão, impunemente, sempre aplaudidos por psicopatas dos mesmos e maiores calibres.
Aos ingênuos que ainda acreditam na falácia da lisura de caráter dos imperialistas, e em democracia burguesa, ou em dualidades tipo democráticos versus republicanos, ou Deus está nos castigando restar-lhes-á a vergonha da ingenuidade ou o abrigo à sombra "confortável” da ignorância contumaz.
Continuarão assistindo às suas enormes novíssimas HDTVs, sempre circunspetos e devidamente programados, preenchendo o "ibope" da mídia golpista com seus desinformantes "jornais" nacionais das dez famílias de globais, recordistas, santos e bandeirantes sempre engravatados de vermelho e azul. O resto igual, é desnecessário listar.
A psicopata NOVA ORDEM MUNDIAL escravagista nazi-fascista angloamericana, cujo modo de viver é a conspiração, e o modo de ser é a guerra, segue sua agenda de cerco e extermínio aos heróicos bolivarianos, tendo o Brasil como a cereja desse bolo venenoso confeitado de escravidão e escárnio. Preparam alegremente a mórbida festa ritual de sangueira.
Sinto muito, mas a Nova Ordem Mundial escravagista vai sacrificar serra no altar de fhc para unção e benção de aécio neves. Cuida-se Dilma. Lula, vai continuar em cima do muro até quando eles te acharem útil e te deixarem? Qual é a sua?
Sinto muito, sou grato.

Segue abaixo o patético texto noticioso.

Postura dos EUA na A. Latina frustra Brasil, diz Garcia

1 hora, 28 minutos atrás
Por Natuza Nery

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil está frustrado com o governo dos Estados Unidos por sua atuação na América Latina, em especial na crise em Honduras, e em relação às indefinições na Rodada de Doha e ao impasse nas negociações sobre mudanças climáticas.
O que o assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, aponta como certa dose de decepção já vem sendo tema de conversas nos setores diplomáticos da administração Luiz Inácio Lula da Silva.
Incomodou, sobretudo, a decisão do governo do presidente Barack Obama de considerar legítima a eleição presidencial em Honduras, que ocorre no próximo domingo, mesmo sem a restituição ao poder do presidente deposto, Manuel Zelaya, defendida por líderes latino-americanos e, no início da crise, pelo próprio governo norte-americano.
"Até agora há um certo sabor de decepção que nós esperamos que seja revertido", disse Garcia a jornalistas no Palácio do Itamaraty. "Isso está provocando uma certa frustração", acrescentou.
Ao comentar a crise em Honduras, deflagrada em 28 de junho, Garcia considerou "lamentável que se queira limpar um golpe de Estado com um processo eleitoral". Zelaya está abrigado na embaixada brasileira em Tegucigalpa desde sua volta ao país em setembro.
O assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva lembrou "o clima favorável que se criou com a eleição do presidente Obama e na reunião de Trinidad e Tobago", na qual o presidente norte-americano se apresentou aos países latino-americanos em ambiente de bastante cordialidade e repleto de simbolismos.
Após cerca de 10 meses de governo Obama, no entanto, Garcia avalia que a administração Obama pouco trabalhou sua relação com a região. Para ele, o fato de a América Latina ser uma região pacífica, sem "explosões de bombas e atentados", não deve ditar uma postura "ausente" dos EUA.
Para Garcia, Honduras corre o risco de "viver um período de alta instabilidade", pois uma parte da população não vai reconhecer a eleição presidencial. Ele avalia como "equivocada" a postura dos EUA e afirmou que a Casa Branca tinha condições de pressionar o governo de facto de Honduras.
Em relação à Rodada de Doha, o principal auxilar de Lula para assuntos internacionais citou uma carta de Obama enviada ao colega brasileiro no fim de semana, com perspectivas pouco otimistas em relação às negociações, iniciadas em 2001 com o objetivo de se chegar a um acordo multilateral que reduza tarifas comerciais e os subsídios dados por países ricos a seus produtores.
Ao falar sobre a cúpula sobre mudanças do clima, marcada para o mês que vem em Copenhague, Garcia disse que "os Estados Unidos não estão entregando praticamente nada". Países em desenvolvimento pressionam as nações ricas a adotarem metas ambiciosas para a redução das emissões de gases causadores do efeito estufa.
Apesar das frustrações, no entanto, Marco Aurélio Garcia disse não haver nenhuma inflexão nas relações bilaterais e espera uma reversão de comportamento, acrescentando, no entanto, que essa desejada mudança de atitude não chegue à região "tarde demais".

SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos são bem vindos, estamos aqui para compartilhar experiências que nos iluminem, mas, por força de impertinentes baixas vibrações planetárias sou obrigado a moderar os comentários. Para bons comentadores este pingo é letra. Sintam-se em casa. E muito grato pela lúcida carinhosa presença. Venham sempre que lembrarem, se gostarem divulguem, compartilhemos nossas descobertas.Sinto muito, me perdoe, vos amo, sou grato. A faxina é infinita.

Related Posts with Thumbnails